Siga-nos em

Buscas no site

Biden Ameaça Sanções Contra A Nigéria Por Não Adotar A Agenda 'LGBTQI +'
Biden Ameaça Sanções Contra A Nigéria Por Não Adotar A Agenda 'LGBTQI +'
Biden Ameaça Sanções Contra A Nigéria Por Não Adotar A Agenda 'LGBTQI +'

Notícias

Biden ameaça sanções contra a Nigéria por não adotar a agenda ‘LGBTQI +’

Em um discurso anunciando o memorando, Biden afirmou que essa agenda de forçar a agenda LGBTQI + a outros países iria “restaurar nossa liderança moral”.

Países que são declarados “contribuindo para um clima de intolerância” agora enfrentarão sanções financeiras

Joe Biden emitiu um memorando presidencial ameaçando “sanções financeiras” aos países africanos por não terem abraçado a agenda LGBTQI +.

O memorando orienta as agências federais a “conduzir e expandir esforços para combater a discriminação, homofobia, transfobia e intolerância com base no status ou conduta LGBTQI +”, com um relatório anual detalhando a situação dos direitos LGBTQI + em países ao redor do mundo.

O memorando acrescenta ainda que os países considerados “contribuindo para um clima de intolerância” enfrentarão consequências, “incluindo o uso de toda a gama de ferramentas diplomáticas e de assistência e, conforme apropriado, sanções financeiras, restrições de visto e outras ações”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Em um discurso anunciando o memorando, Biden afirmou que essa agenda de forçar a agenda LGBTQI + a outros países iria “restaurar nossa liderança moral”.

Muitos dos países em risco de sanções são nações conservadoras profundamente cristãs na África, como Nigéria, Uganda e Quênia.

O Daily Post da Nigéria detalhou como o memorando pode impactar a nação da Nigéria, que decretou a proibição do casamento entre pessoas do mesmo sexo em 2014, desafiando as exigências do governo Obama:

A Nigéria é classificada como um país homofóbico devido à sua postura anti-gay, que tem sido cada vez mais criticada por grupos de direitos humanos globais.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Lembre-se de que, apesar da pressão do ex-presidente dos EUA, Barrack Obama, o ex-presidente Goodluck Jonathan assinou a Lei do Casamento entre Pessoas do Mesmo Sexo (Proibição) em janeiro de 2014.

Ainda não está claro se o atual governo da Nigéria cederá à pressão do governo dos Estados Unidos e revisitará a lei anti-casamento gay do país.

O memorando também discute a política de refugiados, observando que o governo irá “acelerar o reassentamento de pessoas altamente vulneráveis” – definidas como pessoas LGBTQI + – como refugiados nos Estados Unidos.

Propaganda. Role para continuar lendo.

O presidente Trump é excepcionalmente popular na Nigéria, nação da África Ocidental. Uma pesquisa Pew de 2020 mostrou que 58% dos nigerianos confiavam na liderança de Trump, enquanto apenas 30% não. Nas ruas da Nigéria, retratos de Trump vestindo uniformes militares ou roupas tradicionais africanas são comumente vendidos, sendo o livro de Trump, The Art of the Deal, um dos mais vendidos do país. Em outubro, os cristãos nigerianos realizaram um desfile na cidade de Onitsha em homenagem a Trump.

Comentários: será que a administração Biden irá confrontar também os países aliados que praticam as ‘violações’ contra a agenda LGBTQI + como Arábia Saudita? Ou a perseguição será só com países Cristãos e pobres?


Cristofobia: Igreja anti-LGBT na Califórnia é atingida com bomba caseira

Já chega de usar desenhos animados e Biscoitos para vender agenda LGBTQ para crianças

Politicamente correto: para não “ofender” os transexuais, Rede de hospitais adota ‘pessoas grávidas’ em vez de mulheres grávidas

Ex-funcionária da Planned Parenthood afirma que crianças trans são ‘vacas leiteiras’ para Clinicas de aborto


Propaganda. Role para continuar lendo.
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Mente tortuosa da petista considerava que a miséria poderia ser solucionada por decreto

Artigos

Segundo o cientista da comunicação, existem várias explicações para os jornalistas serem politicamente esquerdistas.

BRASIL

Ex-ministro criticou o fato de Renata Vasconcellos ter se emocionado ao anunciar novo projeto da Globo

Artigos

Entidades apoiadas pelo bilionário são ligadas a causas progressistas, como a legalização do aborto, desarmamento e liberação das drogas

Anúncios