Mulher É Presa Após Deixar Crânio Humano Em Frente À Loja De Onde Foi Demitida. Mulher É Presa Após Deixar Crânio Humano Em Frente À Loja De Onde Foi Demitida.

Câmera flagra ex-funcionária deixando crânio humano para ritual em frente a antiga empresa

Trio é investigado por subtração de cadáver e ameaça em meio a disputa trabalhista

A polícia obteve imagens de câmeras de segurança da rua que revelam o instante em que uma ex-funcionária de uma empresa, apoiada por duas outras pessoas, coloca um crânio humano na frente da loja de materiais de construção onde ela foi demitida, localizada em Contagem (MG). O ato perturbador seria uma forma de represália contra seus antigos empregadores, devido à discordância com os termos de sua demissão. Tornou-se um caso policial quando a perícia confirmou que o esqueleto era autêntico. Mandados de busca e apreensão foram executados na terça-feira (6).

Agora, os policiais estão tentando rastrear a origem do crânio, sendo a principal suposição de que ele possa ter sido furtado de um cemitério. A investigação está centrada no trio por crimes de roubo e profanação de cadáver, bem como ameaça aos proprietários da loja.

Ex-funcionária é flagrada em vídeo deixando crânio humano para ritual misterioso em antiga empresa

A mulher vista nas imagens vestindo um casaco branco e capuz é uma ex-funcionária insatisfeita com a empresa. O incidente ocorreu na madrugada de 20 de novembro do ano anterior, por volta da 1h, mas só na terça-feira (6) os investigadores da 6ª Delegacia de Polícia da cidade executaram mandados de busca e apreensão na residência dos três suspeitos. A polícia revelou que itens ritualísticos encontrados “confirmaram definitivamente as suspeitas de autoria”. A previsão é que os suspeitos sejam interrogados nos dias seguintes.

De acordo com a delegacia, a investigação teve início quando uma loja de materiais de construção relatou que um ritual espiritual envolvendo um crânio humano havia ocorrido na entrada do estabelecimento. As vítimas informaram à polícia que a autoria do ato poderia ser de uma ex-funcionária, devido a um “desacerto na rescisão do vínculo trabalhista”. Ao revisar as gravações das câmeras de segurança, os oficiais confirmaram que o “ritual demoníaco” foi de fato realizado pela suspeita. Após exame forense, confirmou-se que o crânio era humano.


  1. Se existe comprovação de que alguns presos beneficiados com a saidinha que a meu ver não deveria acontecer em momento algum pq preso é preso e se alguns aproveitam a saidinha pra fugir e ou cometer outros delitos, é sinal que esta pratica não ajuda na sua ressocialização Pq será que o MPF é contra? serão infiltrados? serão contra os brasileiros? o que estão fazendo para resguardar a população? Lamentável!!!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *