Monark Monark

‘Caso gordola’: Monark é absolvido de ação penal movida por Flávio Dino

Influenciador digital Monark tem ação penal trancada pelo TRF-3

O influenciador digital Bruno Monteiro Aiub, conhecido como Monark, teve a ação penal movida pelo ministro da , Flávio Dino, trancada pelo desembargador do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, Fausto de Sanctis. A decisão, tomada em resposta a um pedido de Habeas Corpus (HC) feito pelo advogado de Monark, Jorge Urbani Salomão, anulou as medidas cautelares impostas e suspendeu uma audiência marcada para 16 de fevereiro de 2024, conforme informou a Gazeta do Povo.

A juíza Isabel do Prado, da 5ª Vara Federal da Subseção Judiciária de São Paulo, havia determinado que Monark comparecesse mensalmente à secretaria do Tribunal, mesmo por videoconferência, e às audiências determinadas pelo Tribunal. Além disso, o influenciador estava obrigado a fornecer seus dados de contato e endereço nos Estados Unidos, onde reside atualmente. Monark também estava proibido de proferir novas ofensas pessoais, verbalmente ou por escrito, contra Flávio Dino.

O desembargador entendeu que as medidas cautelares impostas a Monark, como o comparecimento mensal à Justiça e a proibição de ofender Flávio Dino publicamente, eram desproporcionais aos crimes de injúria e difamação atribuídos ao influenciador.


Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *