Siga-nos em

Buscas no site

Cientistas De Wuhan Tiveram Atendimento Médico Antes Do Surto De Covid
Cientistas De Wuhan Tiveram Atendimento Médico Antes Do Surto De Covid
Cientistas De Wuhan Tiveram Atendimento Médico Antes Do Surto De Covid

Artigos

Cientistas de Wuhan tiveram atendimento médico antes do surto de Covid

Reportagem do Wall Street Journal diz que três pesquisadores do instituto onde o vírus estava armazenado ficaram doentes antes da pandemia

Reportagem do Wall Street Journal diz que três pesquisadores do instituto onde o vírus estava armazenado ficaram doentes antes da pandemia

Três pesquisadores do Instituto de Virologia de Wuhan (WIV), da China, teriam procurado atendimento médico em novembro de 2019, um mês antes de o país confirmar os primeiros casos de Covid-19 do mundo, conforme relatório feito pelo serviço de inteligência dos Estados Unidos.

As informações constam em documento apresentado na edição de domingo (23/5) do Wall Street Journal. De acordo com o jornal norte-americano, o relatório traria detalhes sobre o momento em que os pesquisadores estiveram doentes e sobre suas visitas ao hospital. Não fica evidente na reportagem, entretanto, se a enfermidade apresentada por eles teria sido a Covid-19 – informa-se apenas que os sintomas são compatíveis.

As revelações podem intensificar apelos por uma nova investigação sobre a origem do vírus. Em março, após uma expedição à China, cientistas da Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmaram ser “extremamente improvável” que o Sars-CoV-2 tenha escapado do laboratório de Wuhan, descartando uma teoria que circula desde o início da pandemia e foi alimentada inclusive pelo ex-presidente do Estados Unidos, Donald Trump.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Versão chinesa

A China nega que os pesquisadores tenham adoecido em novembro. Nesta segunda-feira (24/5), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, afirmou que as alegações nas quais se baseia a reportagem são “completamente falsas”. “Os Estados Unidos continuam a exagerar na teoria de vazamento de laboratório”, disse Lijian. “O país se preocupa com a rastreabilidade ou está apenas tentando distrair a atenção? ”, questionou.

A principal teoria acatada pela comunidade científica é a de que um morcego passou o vírus para um animal intermediário e, a partir dele, o vírus teria passado a infectar humanos.

Novos estudos

A equipe de especialistas da OMS, que comandou a investigação feita entre janeiro e fevereiro deste ano, solicitou pesquisas adicionais para responder sobre a origem do vírus. A entidade deve se reunir em breve para discutir como será conduzida a próxima fase das apurações.

Propaganda. Role para continuar lendo.

O porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, informou ao Wall Street Journal que as equipes técnicas estão reunidas para decidir os próximos passos da análise.

Fonte: Wall Street Journal 


Ex-repórter de saúde do New York Times: teoria do coronavírus ser um ‘vazamento de laboratório’ parece mais forte

Rand Paul: Dr. Fauci mentiu para o Congresso sobre o financiamento da pesquisa do laboratório de Wuhan

Laboratório de Wuhan obteve patente de gaiolas de morcego para experimentos de vírus secretos meses antes do surto de COVID-19

China elimina dados críticos do laboratório de Wuhan; Exclui 300 estudos – incluindo pesquisas da ‘Mulher morcego’


Propaganda. Role para continuar lendo.
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Músico, de 63 anos de idade, deu declarações em uma rede social

Artigos

“A sensação que temos é que, de repente, as crianças estão todas adoecendo ao mesmo tempo”.

MUNDO

Os manifestantes anti-lockdown foram proibidos de se reunir em Berlim no fim de semana por juízes que argumentaram que as manifestações podem espalhar o...

MUNDO

"Nós navegaremos onde a lei internacional permitir", respondeu o governo britânico

Anúncios