Siga-nos em

Buscas no site

Crise Da Cadeia De Suprimentos (2)
Crise Da Cadeia De Suprimentos (2)
Imagem: Pixabay

ECONOMIA

CNN sobre desabastecimento nos EUA: os consumidores não podem esperar fazer compras como antes da pandemia

A CNN informou que redes como Costco e Sam’s Club e outros estabelecimentos mais uma vez limitarão as compras dos clientes.

A CNN informou que redes como Costco e Sam’s Club e outros estabelecimentos mais uma vez limitarão as compras dos clientes.

O presidente Joe Biden e seus Departamentos de Comércio, Trabalho e Transporte não conseguiram resolver uma crise na cadeia de suprimentos que causou nos portos dos Estados Unidos e no transporte através do país, já que a mídia de esquerda atribui a culpa exclusivamente ao coronavírus.

Uma reportagem da CNN disse que os consumidores não podem esperar fazer compras como fizeram no “tempos atrás ” e destacou o alerta dos fabricantes sobre a oferta limitada de alimentos:

Se você esperava que os supermercados neste outono e inverno fossem parecidos com os dos tempos anteriores, com opções ilimitadas estendendo-se diante de você nos corredores de lanches, bebidas, doces e alimentos congelados, prepare-se para algumas notícias decepcionantes.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Muitos dos maiores fabricantes de alimentos do país estão dizendo aos donos de mercearias que terão quantidades limitadas de vários de seus produtos, incluindo itens como Rice Krispies Treats, Sour Patch Kids, alguns sabores de sorvete Ben & Jerry’s, temperos gourmet McCormick e tortas por causa das restrições de mão de obra, commodities e transporte que estrangulam as cadeias de abastecimento, de acordo com e-mails vistos pela CNN e entrevistas com comerciantes. Alguns fornecedores também estão pedindo aos donos de mercearias que cancelem as promoções desses itens e durante as festas de fim de ano, para que os produtos não desapareçam das prateleiras das lojas tão rapidamente.

Os limites de compra dos fabricantes eram raros antes da pandemia e estão criando “condições inferiores” para os clientes nas lojas da Morton Williams, disse Steve Schwartz, diretor de vendas da rede local de Nova York. A Morton Williams está tentando recorrer a fornecedores secundários quando seus fornecedores principais de alimentos e utensílios domésticos não conseguem atender aos pedidos.

“Não é a sua situação ideal”, disse Schwartz. [Os clientes] “só querem saber por que não conseguem seu item”.

A CNN informou que redes como Costco e Sam’s Club e outros estabelecimentos mais uma vez limitarão as compras dos clientes.

Propaganda. Role para continuar lendo.

E dados de uma empresa de rastreamento de suprimentos mostram que 18 por cento das bebidas, 15 por cento dos alimentos congelados, 16 por cento dos lanches, 15 por cento dos doces e 18 por cento dos itens de padaria estavam fora de estoque nas lojas durante a semana encerrada em 3 de outubro, de acordo com índices IRI.


Não é só no Brasil: Preços globais dos alimentos atingem maior alta nas últimas décadas

Bolsonaro prevê desabastecimento alimentar global se STF alterar marco temporal

Britânicos correm para comprar antes do Natal enquanto aumenta as Prateleiras vazias no Reino Unido

Guedes sobre a inflação: ‘Preços estão subindo em todo mundo’


1 Comment

1 Comment

  1. FATIMA REGINA PRIMO DOS SANTOS

    12/10/2021 em 4:42 pm

    Por enquanto são itens não essenciais. No futuro serão os gêneros de primeira necessidade. Desde o princípio a ideia foi essa: pra que nós nos acostumemos com o controle estatal até da nossa alimentação. O vírus foi só uma desculpa pra quebrar a economia. Vem aí o grande Reset…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Anúncios