Siga-nos em

Buscas no site

Ministro Da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira
Ministro Da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira
Ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira Foto: MD/Igor Soares

Notícias

Defesa vai reforçar exposição do TSE e fragilidade das urnas

Ministério da Defesa planeja remeter novo ofício ao Tribunal

Ministério da Defesa planeja remeter novo ofício ao Tribunal

As vão pressionar novamente a Eleitoral. O Ministério da Defesa planeja remeter novo ofício cobrando respostas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a três questionamentos sobre a segurança do sistema de votação.

As Forças Armadas solicitam, principalmente, uma reunião específica entre militares do Comando de Defesa Cibernética e técnicos civis da Justiça Eleitoral. O objetivo, segundo generais, seria discutir alguns critérios adotados pela Corte e a ampliação dos testes públicos de segurança, que devem incluir um novo modelo de urna a ser usado pela primeira vez em 2022. Mudanças no teste de integridade das urnas, e incentivo a auditoria externa feita por partidos, como pretende o PL.

– Não há sistema que não mereça aperfeiçoamento – disse o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, na quarta-feira (6), em comissão na Câmara.

Os militares descartaram a ideia adotada pela Polícia Federal, de programar um software próprio para auditar a contagem de votos. Mas já desenham planos para que se engajem na fiscalização de cada etapa do processo.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Segundo o general, as Forças Armadas “estavam quietinhas no seu canto” e foram convidadas a participar pela Corte, para garantir um processo transparente, seguro e com melhores condições de auditoria.

– Tenho tentado em várias oportunidades, para que possamos sentar à mesa, conversar, conhecer melhor. Não tenho tido êxito – queixou-se o general.

– O sistema está na mão do TSE, que vai decidir o que vai ou não acatar – completou.


Veja também

6 Comentários

6 Comentários

  1. roberto

    08/07/2022 em 11:17 pm

    O STE e o STF não querem ninguém envolvido no processo.
    Estão achando que vão enrolar até chegar a hora de não dar para fazer nada .
    Está claro cada vez mais que o resultado já está acertado.
    Em novembro já estão convidados os Ministros para irem ao EUA para discutir a respeito dos planos do novo presidente.
    Porque isso?

    • Mauro Costa

      09/07/2022 em 10:10 am

      Está mais do que claro que vão fraudar as urnas eletrônicas.
      As FFAA tem todo o direito de resguardar a lisura dessas eleições pois os $comunistas desse país querem o poder novamente para, dessa vez, acabarem com o Brazil. Nossa bandeira nunca será vermelha!

  2. Elizabete Rodrigues do Nascimento

    08/07/2022 em 11:04 pm

    Com certeza não vão acatar por livre espontânea vontade. Esse Supremo está dominado pelos PTralhas

  3. Marcelo

    08/07/2022 em 10:10 pm

    As Forças Armadas têm que se sobrepor ao TSE, acabar com essa humilhação do Povo Brasileiro, diante dos excessos de Poderes dos Ministros do TSE. Nos vivemos num País Democrático e não vai ser uma eleição intencionada pelos Ministros que vao acabar a paz no Brasil.

    • Raimundo Belisario

      09/07/2022 em 7:37 am

      Pelo que parece o resultado já está gravado no sistema de apuração.É lá que a fiscalização deverá ocorrer.

  4. Luigy

    08/07/2022 em 10:05 pm

    Diante da recusa do TSE em aceitar as considerações da FFAA chega a uma única conclusão…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

BRASIL

Ex-procurador foi condenado pela TCU à ressarcir cofres públicos devido a supostas irregularidades na operação Lava-Jato

BRASIL

Ex-ministra afirmou, em vídeo, que petista teria distribuído uma cartilha para ensinar jovens a usar crack

BRASIL

Pasta disse que planejava a substituição de Ricardo Sant'Anna, excluído pelo TSE nesta segunda, desde a semana passada

MUNDO

"Nada parecido com isso já aconteceu com um presidente dos Estados Unidos antes", detonou republicano

Anúncios