Siga-nos em

Buscas no site

Argentina Inclui Gênero Não Binário Em Documento
Argentina Inclui Gênero Não Binário Em Documento
Argentina Inclui Gênero Não Binário Em Documento

MUNDO

Esquerdismo: Argentina inclui gênero não binário em documento de ‘RG’

País vizinho é o primeiro da América Latina a adotar a medida

País vizinho é o primeiro da América Latina a adotar a medida

A partir desta quarta-feira (21), a Argentina passará a permitir que pessoas não binárias, ou seja, que não se reconhecem com o gênero feminino ou masculino, marquem essa opção no Documento Nacional de Identidade ou no passaporte. A medida foi colocada em vigor por meio de um decreto publicado no Diário Oficial.

– Vamos, de pouco a pouco, tornando possível o que parecia impossível, e a cada dia estamos mais perto do ideal, que será quanto todos e todas sejamos ‘todes’, e ninguém se importe com o sexo das pessoas – disse Alberto Fernández, presidente do país.

No documento, haverá as opções: feminino (F), masculino (M) e não binário (X). Três pessoas receberam os primeiros documentos com a nova formatação durante um evento realizado em Buenos Aires nesta quarta-feira (21).

No ato, com a presença de Fernández, representantes políticos e de diversas organizações sociais, houve protestos de indivíduos que se mostraram contra a medida, inclusive com palavras de ordem: “Não somos um X”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

– É um avanço, não deveríamos negar isso. É um passo que estamos dando, que espero que termine o dia que a DNI (sigla para Documento Nacional de Identificação) pergunte a alguém se ela é homem, mulher ou o que seja. Do que importa o Estado saber a orientação sexual dos cidadãos – defendeu Fernández.

A medida já havia sido adotada por Canadá, Austrália e Nova Zelândia. Na América Latina, até o momento, era inédito.


Socialismo: Fugindo da crise, argentinos buscam nova vida no Brasil

Argentina aprova lei que força governo a contratar transgêneros

Esquerdismo: Argentina abre licitação para comprar 10 mil pênis de madeira

Crise desmascara ‘excelência’ cubana em Medicina


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Escritor fez o "pedido" diretamente ao secretário-geral

MUNDO

Alexandria Ocasio-Cortez é contra ao termo estritamente feminino

MUNDO

Estreante como candidato, Javier Milei se tornou líder da terceira força política em Buenos Aires

BRASIL

Troca de farpas, entre o secretário Especial de Cultura e Sergio Marone, aconteceu nesta quarta-feira

Anúncios