Siga-nos em

Buscas no site

Esquerdistas Exigem Que Jornalistas Parem De Chamar Criminosos De
Esquerdistas Exigem Que Jornalistas Parem De Chamar Criminosos De
Esquerdistas Exigem Que Jornalistas Parem De Chamar Criminosos De

MUNDO

Esquerdistas exigem que jornalistas parem de chamar criminosos de ‘criminoso’

O grupo de extrema esquerda acredita que é hora de remover as palavras “criminoso” e “infrator” do vocabulário da justiça criminal, argumentando que os termos “enviesam o público contra a reforma da justiça criminal e tornam a liberdade menos possível”.

O grupo de extrema esquerda acredita que é hora de remover as palavras “criminoso” e “infrator” do vocabulário da justiça criminal, argumentando que os termos “enviesam o público contra a reforma da justiça criminal e tornam a liberdade menos possível”.

A organização, que afirma que “nossa imigração prejudicial e sistemas de justiça criminal bloquearam muitas pessoas do sonho americano”, divulgou um relatório de pesquisa sobre o que Felicity Rose, Diretora de Pesquisa e Política para Reforma da Justiça Criminal, descreveu como a “importância de Linguagem se referir às pessoas envolvidas no sistema. ”

“Uma nova pesquisa de opinião pública mostra que rótulos como ‘criminoso’ e ‘infrator’ não são neutros e enviesam os consumidores de notícias contra a reforma”, afirmou ela:

“Pessoas anteriormente encarceradas e outros defensores há muito pedem à mídia que pare de usar o jargão desumanizador do sistema de justiça criminal e se comprometa com a primeira língua das pessoas”, diz o relatório People First, afirmando que “muitos jornalistas pararam de usar termos prejudiciais como ‘ condenar ‘ou’ criminoso ‘como resultado ”:

Apesar desse progresso, a grande maioria dos meios de comunicação continua a usar rótulos desumanizadores como “presidiário”, “infrator” e “criminoso” em suas reportagens sobre justiça criminal. Mesmo quando os jornalistas visam esclarecer a injustiça ou expor abusos de poder, eles legitimam o sistema de justiça criminal falido quando usam esses termos prejudiciais para descrever os assuntos de suas matérias.

Para entender melhor o impacto e o alcance dessas escolhas de palavras, FWD.us convocou um conselho consultivo de líderes e organizações que há mais de duas décadas têm convocado a imprensa para usar a primeira língua das pessoas. Com o apoio e orientação do conselho consultivo, FWD.us conduziu uma pesquisa quantitativa e qualitativa original para documentar as tendências de como a imprensa descreve as pessoas diretamente afetadas pelo sistema de justiça criminal e o efeito de suas escolhas de idioma na opinião pública.

As descobertas de nosso estudo confirmam que, embora algum progresso tenha sido feito, rótulos desumanizantes ainda são amplamente usados ​​pelos principais jornais, e o uso desses termos inclina os leitores contra pessoas diretamente afetadas pela reforma da justiça criminal. A pesquisa de opinião pública conduzida pelo Benenson Strategy Group, em parceria com FWD.us, mostra que rótulos como “criminoso”, “infrator” e “prisioneiro” não são descritores neutros; deixar de usar a primeira língua das pessoas perpetua estereótipos falsos e perigosos, aumenta artificialmente o apoio ao encarceramento em massa diminui o impacto das críticas muito necessárias.

O relatório conclui que os termos “criminoso”, “presidiário”, “condenado” e “infrator” foram “projetados para brutalizar as pessoas dentro do sistema e bani-las da vida fora dele”.

O relatório acrescentou que o movimento está “ganhando força” e concluiu que os dados mostram que a mídia “não pode esperar mais para se referir às pessoas como algo diferente de pessoas”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

As informações são do Breitbart


Protesto da esquerda em SP teve agências bancárias depredadas

Ataque do “bem”: Repórter da CNN diz que fogos foram lançados contra equipe, mas chama ato da esquerda de “pacífico”

Bolsonaro lidera pesquisa seguido por Lula de perto, e Datena assume 3º lugar

Hipocrisia esquerdista: PSOL anuncia vaga para pessoa jurídica, mas apaga após críticas


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

MUNDO

Os manifestantes anti-lockdown foram proibidos de se reunir em Berlim no fim de semana por juízes que argumentaram que as manifestações podem espalhar o...

MUNDO

Já se fala em impeachment de Pedro Castillo nos círculos políticos peruanos

BRASIL

Posicionamento de Jorge Linhares recebeu apoio da Frente Parlamentar Evangélica

BRASIL

Pedra que homenageia guerrilheiro comunista foi instalada no bairro dos Jardins

Anúncios