Haddad Haddad

Haddad Chega Em Roma Para falar com Papa Francisco Sobre Taxação Internacional De Super-Ricos

Ministro da Fazenda busca apoio do Papa Francisco para taxação de super-ricos internacionais

Fernando Haddad, o Ministro da Fazenda, planeja procurar um apoio significativo para a proposta do Brasil de impor impostos sobre os super-ricos internacionais. Ele chega a nesta terça-feira (04), onde discutirá com o Papa Francisco sobre a proposta feita pelo Brasil, que deteve a presidência do G20 em fevereiro.

Na noite de segunda-feira (3), o ministro partiu para a capital italiana e está programado para retornar ao Brasil no final do dia na quarta-feira (5), chegando a na quinta-feira (6).

Além de se encontrar com o papa Francisco, Haddad também estará presente na conferência “Enfrentando a Crise da Dívida no Sul Global”, um evento co-organizado pela Universidade de Columbia e pela Pontifícia Academia de Ciências Sociais, uma instituição vinculada ao .

Durante a reunião com o Papa, Haddad irá expor os progressos alcançados pela presidência brasileira do G20, enfatizando a imposição de taxas sobre grandes fortunas, o combate à crise climática, a calamidade climática no Rio Grande do Sul e a crise da dívida dos países do sul global.

O intuito do ministro também é discutir uma postura alinhada entre o Brasil e o Vaticano perante a Cúpula do G7 (conjunto das sete nações democráticas mais prósperas), que terá lugar em Fasano, Itália, de 13 a 15 de junho. Ainda não foi anunciado o horário do encontro.

A proposta de taxar até 2% dos lucros das maiores riquezas do mundo, um dos tópicos prioritários na agenda financeira do G20, é considerada uma chance de minimizar a desigualdade social e combater os impactos das alterações climáticas. Recentemente, Haddad mencionou que a ideia está sendo apoiada por vários países e pode ser incluída como sugestão nas reformas sugeridas pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Na sede diplomática brasileira em Roma, ocorrerá uma reunião bilateral entre Haddad e o ministro da Economia espanhol, Carlos Cuerpo. A reunião está agendada para as 17h de hoje (12h em Brasília) e durante o encontro discutirão sobre oportunidades de cooperação em áreas de interesse comum. A Espanha é favorável à ideia de taxar os super-ricos, uma opinião compartilhada por França, Bélgica, e União Africana. Por outro lado, os reconhecem que é necessário tomar medidas para diminuir a desigualdade global, mas até o momento, rejeitam a proposta.


Veja também

  1. O fulano é tão bom economista que tem que ir perguntar ao Papa o que fazer e quanto é 2 +2=?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *