Siga-nos em

Buscas no site

PF Pede Ao STF Abertura De Inquérito Contra Dias Toffoli Por Suposta Venda De Decisões No STE
PF Pede Ao STF Abertura De Inquérito Contra Dias Toffoli Por Suposta Venda De Decisões No STE
PF Pede Ao STF Abertura De Inquérito Contra Dias Toffoli Por Suposta Venda De Decisões No STE

BRASIL

Revista: Toffoli recebeu R$ 3 mi para mudar voto e R$ 1 mi por liminar, diz Cabral

Relato está num dos anexos da delação que embasou pedido da Polícia Federal para investigar o ministro por suposta venda de decisões judiciais

Relato está num dos anexos da delação que embasou pedido da Polícia Federal para investigar o ministro por suposta venda de decisões judiciais

Sérgio Cabral disse em sua delação premiada que Dias Toffoli recebeu R$ 3 milhões para alterar seu próprio voto e mais R$ 1 milhão para conceder uma liminar, em benefício de dois prefeitos fluminenses que apresentaram recursos ao Tribunal Superior Eleitoral, revela a Crusoé.

O relato está num dos anexos da delação que embasou o pedido da Polícia Federal para investigar o ministro por suposta venda de decisões judiciais.

Segundo Cabral, os R$ 3 milhões foram pagos para Toffoli alterar seu próprio voto e reverter a cassação de mandato do prefeito de Volta Redonda, Antônio Francisco Neto. O pagamento, segundo Cabral, foi operacionalizado pela estrutura de recursos ilícitos de Luiz Fernando Pezão.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Num primeiro julgamento do caso, em abril de 2015, Toffoli havia votado contra Francisco Neto, mas no julgamento do recurso, em junho, escreveu que era o caso de “reenquadramento” e “revaloração” das provas. O placar virou, e o prefeito de Volta Redonda reverteu a cassação.


Fonte: Crusoé


PF pede ao STF abertura de inquérito contra Dias Toffoli por supostos repasses ilegais ao ministro por venda de decisões

PT reclama no STF que governo é ‘hostil’ a diplomatas de Maduro

CCJ da Câmara analisará PL para “enquadrar” ministros do STF

Clube Militar ataca STF e compara Renan e Aziz a Beira-Mar e Marcola


Propaganda. Role para continuar lendo.
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Site não pode mais ser acessado, enquanto páginas do YouTube foram derrubadas a pedido do STF

BRASIL

Deputada acionou Justiça após ser vítima de injúria e ameaças

BRASIL

Durante live do Terça Livre, jornalista explicou que vai " usar de todos os requisitos dos quais" tem direito nos EUA

BRASIL

Anderson Campos se referiu à apresentadora como "assediadora de menores"

Anúncios