Siga-nos em

Buscas no site

Cerca De 37 Mil Presos Terão Saidinha Em SP
Cerca De 37 Mil Presos Terão Saidinha Em SP
Cerca de 37 mil presos terão “saidinha” em SP Foto: Divulgação

BRASIL

‘Saidinha’ em SP vai pôr na rua mais de 37 mil presos

Saídas de 2020 foram interrompidas por causa da pandemia

Saídas de 2020 foram interrompidas por causa da pandemia

Mais de 37 mil presos do Estado de São Paulo devem sair às ruas nesta terça-feira, 14. Isso porque os detentos serão beneficiados pela saída temporária. O “êxodo” começou às 06h. Conforme a Lei de Execução Penal (LEP), o direito só pode ser concedido aos condenados que cumprem pena em regime semi-aberto. Os contemplados precisam voltar às celas em 20 de setembro, às 18h.

Segundo o artigo 122 da LEP, quem cumpre pena em regime semi-aberto pode obter autorização para saída temporária das cadeias nos seguintes casos: 1) visita à família; 2) frequência a curso supletivo profissionalizante, bem como de instrução do 2º grau ou superior, na Comarca do Juízo da Execução; 3) participação em atividades que concorram para o retorno ao convívio social. Os condenados que cumprem pena por praticar crime hediondo com resultado de morte, como latrocínio, por exemplo, não têm direito à saída temporária. A lei determina ainda que a autorização será concedida por prazo não superior a sete dias, podendo ser renovada por mais quatro vezes durante o ano.

Em decorrência da pandemia, houve interrupções dessas “saidinhas” ao longo de 2020. Em 2021, os benefícios foram agendados para março, junho e setembro. Serão considerados fugitivos, os detentos que não retornarem no prazo estipulado – até as 18h de segunda-feira (20) -, e posteriormente haverá perda dos benefícios.

Propaganda. Role para continuar lendo.

As “saidinhas” acabaram retomadas no final do mesmo ano. Em 2021, também por conta da Covid-19, houve alteração nas datas, e os benefícios foram, a princípio, agendados para março, junho e setembro.

Os presos poderão deixar a prisão a partir das 6h de terça-feira (14) e devem retornar à unidade até as 18h de segunda-feira (20).

Em uma ala de progressão penitenciária da capital paulista, ao menos 43 condenados por crimes de violência sexual receberam aval do Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP) para a “saidinha” temporária.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Impunidade: Juíza rejeita denúncia contra Lula e enterra investigação sobre sítio de Atibaia

‘Dólares na cueca’: Petista fica impune após crime prescrever

Bolsonaro: Parte do STF quer a volta da corrupção e da impunidade’

STF manda investigar Polícia Civil por combater traficantes em favelas


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Condutor da aeronave simulou uma queda e conseguiu evitar a tentativa de resgate no Complexo de Bangu. Momento foi filmado por policiais

BRASIL

Homem cumpre pena de mais de 30 anos por cinco homicídios

BRASIL

Operação cumpriu mandados em GO e SP. Suspeita é de desvios relacionados com Organização Social que administra hospitais voltados à Covid

BRASIL

O secretário de Educação também foi levado sob custódia

Anúncios