SBT Flagra Caminhões Com Doações Ao RS Sendo Multados SBT Flagra Caminhões Com Doações Ao RS Sendo Multados

SBT defende reportagem e deixa governo Lula, Globo e Record em saia justa

Programa ‘Tá na Hora’ do SBT gera controvérsia após reportagem sobre multas em doações para vítimas de enchentes

O programa “Tá na Hora” da emissora SBT gerou polêmica com o governo Lula, a Globo e a Record por conta de uma matéria exibida na última terça-feira (7). O conteúdo da reportagem indicava que caminhões carregados com doações para as vítimas das inundações no Rio Grande do Sul estavam recebendo multas por não terem nota fiscal dos produtos. Essa acusação, feita pela apresentadora Márcia Dantas e respaldada por Marcão do Povo, ocupou 75 minutos do programa, cuja duração total foi de 1h45.

Paulo Pimenta, o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, solicitou ações para desacreditar a matéria jornalística, que foi removida após 16 horas de transmissão. Nos cenários internos, existem suposições de que essa matéria pode indicar uma possível alteração na orientação editorial do SBT sob a nova gestão. Ainda assim, é crucial salientar que “Tá na Hora” é um programa de entretenimento, e não de notícias. A resposta à matéria foi forte, com desmentidos da Globo e da Record e críticas de jornalistas que estão cobrindo a tragédia no Rio Grande do Sul.

A emissora SBT justificou a matéria, garantindo que não existiu equívoco e que sua intenção era somente reportar o que foi testemunhado durante a apuração. Em resposta à matéria, a ANTT revisou seu protocolo de vistoria de caminhões. O SBT reafirmou seu compromisso com a veracidade e declarou que seu jornalismo procura ser um meio de suporte à comunidade impactada pelo desastre, sem envolver interesses políticos.


  1. Essa mídia comprada pelo luladrão, globo lixo, Record (até agora dava um pouco de crédito, mas infelizmente também está passando pano pro desgoverno). Finalmente, parece que o SBT, resolveu peitar os cretinos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *