Siga-nos em

Buscas no site

Setor De Serviços Supera Patamar Pré Pandemia E Avança 1,1% Em Julho
Setor De Serviços Supera Patamar Pré Pandemia E Avança 1,1% Em Julho
Pexels/Reprodução

BRASIL

Setor de serviços supera patamar pré-pandemia e avança 1,1% em julho

Essa foi a quarta alta mensal seguida, o que levou o setor a atingir o maior nível em cinco anos. Os dados foram divulgados pelo IBGE

Essa foi a quarta alta mensal seguida, o que levou o setor a atingir o maior nível em cinco anos. Os dados foram divulgados pelo IBGE

Os sinais de avanço da vacinação em massa contra a Covid-19 começam a ter reflexo na economia. O setor de serviços, o mais prejudicado pela pandemia do novo coronavírus, cresceu 1,1% em julho, na comparação com junho.

Essa foi a quarta alta mensal seguida, o que levou o setor a atingir seu maior nível em cinco anos. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (14/9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Com o resultado, o setor está 3,9% acima do nível pré-pandemia e alcança o patamar mais elevado desde março de 2016. “Mesmo com o avanço, o setor ainda está 7,7% abaixo do recorde histórico, alcançado em novembro de 2014”, afirmou o IBGE.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Em relação a julho do ano passado, quando a doença estava em alta no país, o setor registrou avanço de 17,8%. Já no acumulado no ano, o crescimento é de 10,7% e em 12 meses de 2,9%.

O setor de serviços é o de maior peso na economia brasileira. Entre março e maio de 2020, ele perdeu 18,6%, mas desde junho vem se recuperando.

“Nesse período todo [entre junho de 2020 e julho de 2021], o setor de serviços acumulou um ganho de 27,6%. Das 14 taxas com ajustamento sazonal [mês contra mês imediatamente anterior], apenas uma foi negativa”, destacou o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo.


Comércio cresce 1,2% em julho e atinge patamar recorde

Emprego com carteira assinada cresce com criação de 316,6 mil vagas em julho

Bolsonaro: ‘Cresceremos 4% este ano; sem pandemia, seria 8%’

PIB cresce forte, previsão é de 5% este ano e pode chegar a 7% em 2022


Propaganda. Role para continuar lendo.
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Trata-se da quarta alta consecutiva do indicador

ECONOMIA

País já havia gerado mais de 300 mil vagas no mês de junho e consolidou registro positivo

BRASIL

Ministro da Economia, no entanto, lamentou a "agudização política"

BRASIL

Economista-chefe do banco Crédit Suisse, Solange Srour destaca que é preciso aprovar reformas

Anúncios