Diálogos Mostram Que O Preso Se Chama Luan Gomes E Tem 20 Anos De Idade, Diz Jornal Diálogos Mostram Que O Preso Se Chama Luan Gomes E Tem 20 Anos De Idade, Diz Jornal

Vídeo: juíza interrompe audiência de custódia para dar café e casaco a preso por tráfico

Magistrada em tribunal de Roraima disse que não seguiria com a condução com o rapaz “tremendo de frio”

Um homem preso em flagrante por tráfico de drogas foi flagrado em um vídeo viral que circulou na internet, no qual uma juíza lhe oferece café e um casaco. As imagens foram registradas durante uma audiência de custódia ocorrida no dia 10 desta semana.

De acordo com informações do jornal, os diálogos revelam a identidade do prisioneiro como Luan Gomes, de 20 anos de idade. O jornal não menciona o crime que ele teria cometido. Segundo fontes, ele foi detido pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco) de Roraima por posse de várias porções de drogas.

De acordo com o jornal A Gazeta do Povo, a juíza afirmou que não continuaria os procedimentos com o jovem “tremendo de frio”. Conforme as informações iniciais, a audiência foi presidida por uma juíza chamada Lana Leitão Martins, de Roraima.

 “O senhor está com frio?”, pergunta a juíza, segundo o jornal. Depois da resposta afirmativa do rapaz, ela continua: “Tem que tirar as algemas dele, que agora a audiência não pode ocorrer com o réu com frio”.

Então, ela pergunta mais uma vez se o indivíduo sob custódia está sentindo frio e solicita que o ar condicionado da sala seja desativado.

Neste instante, a magistrada pede a um dos presentes na sala que traga um café para o prisioneiro e que encontre um casaco para que ele possa usar. Um indivíduo, em seguida, cede o paletó ao detido e o veste, enquanto o rapaz já desfruta da bebida quente.

“Pronto. Quando o senhor parar de tremer [de frio] a gente continua a audiência”, disse a juíza, na sequência perguntando se a condição dele havia melhorado. O rapaz, então, acena positivamente.

Juíza defende o acolhimento de pessoas sob custódia

Segundo a matéria publicada pela Gazeta, foi constatado que a audiência ocorreu em um recém-inaugurado prédio que está conectado ao Núcleo de Plantão e Audiência de Custódia (Nupac) do Tribunal de de Roraima (TJ-RR), localizado em Boa Vista.

Lana Leitão Martins, que supostamente ocuparia o cargo de diretora do Fórum Criminal, expressou em uma entrevista ao site do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) durante a inauguração do prédio do Nupac em dezembro de 2023, que “a justiça criminal é uma justiça garantidora dos direitos humanos, e a [audiência de] custódia é a porta de entrada desses direitos. Portanto, o acolhimento dessas pessoas é de vital importância”.

A Gazeta do Povo contatou o TJ-RR, que afirmou que “os depoimentos devem ser conduzidos de forma sigilosa e em condições adequadas para o custodiado. Portanto, não podemos divulgar informações sobre o ocorrido”.

“Ainda conforme mencionado em um trecho da resolução do CNJ, as audiências de custódia devem ocorrer em condições adequadas, respeitando os princípios dos direitos humanos.”

O TJ-RR acrescentou que a resolução também estabelece que “a pessoa custodiada não deve estar ou permanecer  algemada durante a oitiva, a menos que haja resistência, risco de fuga ou perigo para a integridade física da pessoa ou de terceiros”. As informações são da Revista Oeste.


Veja também

  1. Pessoas idosas c a bíblia nas mãos são denominadas terroristas, porém c drogas e outros , os direitos humanos desses são respeitados e alguns deles vem sendo soltos como se n houvesse cometido crime algum.
    ESSE E O MEU BRASIL, O PAIS DA INVERSAO DOS VALORES.

  2. É a justiça dos “manos”! Só tem pra eles. Para os “guerrilheiros ” do oito de janeiro o tratamento é outro. Só resta a nós, povo de bem, esperar pela Justiça Divina, porque essa não falha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *