Luciano Hang anuncia a Construção do Prédio Residencial Mais Alto do Mundo em SC

FG Empreendimentos e Havan se unem para erguer arranha-céu recordista em Balneário Camboriú

A empresa de construção FG Empreendimentos estabeleceu uma colaboração com a Havan, pertencente ao empresário , com o objetivo de erguer o edifício residencial mais alto do mundo em Balneário Camboriú, na costa norte de Santa Catarina.

Segundo o jornal Folha de S.Paulo, o prédio receberá o nome de Triumphu Tower e a apresentação do projeto está prevista para o segundo semestre de 2024. A data para o começo da construção ainda não foi determinada pela construtora.

O edifício planejado para ser erguido na Barra Sul de Balneário Camboriú, com 509 metros de altura e 154 andares, deve superar o Steinway Tower de Nova York, Estados Unidos, atualmente considerado o mais alto do mundo conforme o ranking internacional The Skyscrapper Center.

O novo prédio irá ultrapassar o “One Tower”, edifício da mesma construtora, em termos de altura entre os edifícios brasileiros. Considerado o maior da América Latina, o imóvel tem 290 metros de altura e 84 andares. Foi inaugurado em dezembro de 2022 e está localizado na orla de Balneário Camboriú. O custo da construção foi de R$ 650 milhões.

O Yachthouse, localizado no mesmo município litorâneo de Santa Catarina, ocupa o segundo lugar no ranking nacional. Composto por duas torres gêmeas com 281 metros e 81 andares cada, o edifício foi erguido pela Pasqualotto. A construtora anunciou um projeto para elevar a altura do prédio para 294,1 metros, o que colocará a propriedade no topo da lista.

Vida Vertical: Maior Parte da População de Balneário Camboriú Habita em Prédios

De acordo com o Censo Demográfico de 2022, a cidade de Balneário Camburiú emergiu como uma das mais verticalizadas do Brasil, com mais de metade de seus habitantes residindo em edifícios. Essa tendência de verticalização também está se manifestando em outras áreas do país. Em Rondonópolis (MT), iniciou-se a construção do “Niraj Towers”, que terá 250,4 metros de altura. A previsão é de que um centro comercial seja construído adjacente às duas torres.

O objetivo do Grupo TMI Investimentos Imobiliários é garantir que o edifício esteja listado entre os mais altos da América Latina. De acordo com Thiago Teixeirense Muniz, diretor da empresa, o valor das vendas ultrapassa R$ 1,3 bilhão.

“Em que pese ser uma cidade de quase 300 mil habitantes e cerca de 800 mil pessoas que gravitam em torno de Rondonópolis”, disse o empresário à Folha. “Temos um mercado imobiliário expressivo, com sucessivos anos de faturamentos significativos, em valores chegando a quase R$ 2 bilhões.”

A certificação do Conselho de Edifícios Altos e Habitat Urbano é necessária para validar as alturas das edificações. Essa organização está sediada em Chicago, nos EUA.

O diretor de engenharia da FG Empreendimento, André Bigarella, esclarece que a edificação de prédios requer sistemas construtivos ousados e utiliza a “melhor tecnologia existente”.

“O maior desafio construtivo de um prédio alto é a logística da obra, atrelada ao deslocamento vertical de colaboradores e materiais ao longo da torre”, disse Bigarella à Folha. “Elevadores de alta performance, sistema de inteligência do edifício, com bombas, válvulas, controle de acesso, para que todos os sistemas possam operar e dar segurança aos processos.” As informações são da Revista Oeste.


Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *