Siga-nos em

Buscas no site

Ministro Alexandre De Moraes, Do STF
Ministro Alexandre De Moraes, Do STF
Ministro Alexandre de Moraes, do STF Foto: STF/Carlos Moura

BRASIL

Moraes manda investigar Bolsonaro por ‘vacina e HIV’

Ministro do STF abriu inquérito contra o presidente por declarações feitas durante uma live em outubro

Ministro do STF abriu inquérito contra o presidente por declarações feitas durante uma live em outubro

Nesta sexta-feira (3), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a abertura de um inquérito contra Jair Bolsonaro por uma fala realizada pelo presidente em outubro. Na ocasião, ele divulgou uma notícia que associava a vacina contra a Covid-19 à Aids, doença transmitida pelo vírus HIV.

A referida matéria citada pelo presidente falava especificamente sobre um estudo feito no Reino Unido. Bolsonaro disse que não leria a íntegra da notícia para não sofrer sanções das redes sociais.

– Relatórios oficiais do governo do Reino Unido sugerem que os totalmente vacinados (15 dias após a segunda dose) estão desenvolvendo a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (Aids) muito mais rápido que o previsto. Recomendo que leiam a matéria. Não vou ler aqui porque posso ter problemas com a minha live – disse o presidente na ocasião.

Em sua decisão, Moraes afirmou que “não há dúvidas de que as condutas noticiadas do Presidente da República, no sentido de propagação de notícias fraudulentas acerca da vacinação contra o Covid-19 utilizam-se do modus operandi de esquemas de divulgação em massa nas redes sociais”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Moraes nega pedido de Moro, e oitiva de Bolsonaro segue válida

Moraes participa de evento sobre liberdade com Mercury e Wyllys

Dois bebês tomam vacina Pfizer por engano e são internados

Homem usa braço falso para tentar se vacinar contra a Covid


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Executivo disse também que é preciso aperfeiçoar as vacinas para que a frequência seja anual

MUNDO

Paciente era o primeiro da fila de espera pelo órgão

BRASIL

Medida tem duração de um dia e vale para todo o Brasil

BRASIL

Partido cobra informações sobre financiamento do app e política de coleta de dados

Anúncios