Siga-nos em

Buscas no site

Rock In Rio Em 2019 Foto EFEAntônio Lacerda
Rock In Rio Em 2019 Foto EFEAntônio Lacerda
Rock In Rio Em 2019 Foto EFEAntônio Lacerda

BRASIL

Organizadora do Rock in Rio não quer atos políticos no evento

Roberta Medina afirmou que “política não se faz em festival”

Roberta Medina afirmou que “política não se faz em festival”

A empresária Roberta Medina, principal responsável pela organização do Rock in Rio, é a favor de que manifestações políticas fiquem do portão para fora do festival que está previsto para acontecer em setembro. Em uma entrevista concedida à revista Veja, Medina disse acreditar que “política não se faz em festival”.

– A Cidade do Rock é um lugar de celebração da música, da cultura, da harmonia. Política não se faz em festival, nem com torcida, e sim com debate – declarou.

Ao ser perguntada sobre uma possível preocupação com as manifestações políticas, Roberta lembrou do histórico recente, quando, segundo ela, também havia polarização, para destacar que em outros momentos o evento transcorreu normalmente.

– Em 2019, o receio era com a onda de polarização, aquela bateção de panelas, e não houve nada. Anos antes, o medo recaía sobre o movimento black bloc, e correu tudo bem – apontou.

A polêmica das manifestações políticas em eventos musicais chegou ao ápice em março deste ano, quando artistas manifestaram apoio ao ex-presidente (PT) durante o Lollapalooza, entre eles Pabllo Vittar, que levantou uma toalha com a foto do petista. Na época, uma liminar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que posteriormente foi derrubada, chegou a proibir manifestações políticas no evento.

Propaganda. Role para continuar lendo.


Veja também

1 Comment

1 Comment

  1. Nina

    01/08/2022 em 4:09 pm

    Concordo em genêro, número e grau.
    Afinal as organizações estão percebendo que a política é assunto dos cidadãos e dos políticos.
    Qualquer um que não seja de ramos específicos desse assunto e que tente se envovler no assunto pode ter sérios e irreversíveis prejuízos.
    Empresas ou outros, que necessitem de público ou clientes para sobreviver, perecisarão se manter isentos de verdade para garantir a sobrevivência em ambiente com população politizada.
    O brasileiro mudou, as empresas precisam acompanhar essa mudança

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

BRASIL

Ex-presidente foi convidado para uma entrevista no podcast

BRASIL

Homem é petista e leciona na rede estadual do Ceará

BRASIL

Equipe do petista teme algum tipo de atentado

BRASIL

João Martins deu declaração durante o Encontro Nacional do Agro

Anúncios