Deputado Paulo Pimenta, Homenageado Na Embaixada Da Venezuela, Em 13 De Novembro Deputado Paulo Pimenta, Homenageado Na Embaixada Da Venezuela, Em 13 De Novembro

PT vai reconhecer ditador Nicolás Maduro como presidente da Venezuela

Informação já foi confirmada por deputado que participou da ‘resistência’ a Juan Guaidó há 4 anos

O governo do presidente eleito Luiz Inácio da Silva (PT) deverá reconhecer o ditador como presidente da . Hoje, o Brasil considera Juan Guaidó, o líder da oposição venezuelana, como chefe de Estado do país sul-americano.

Lula ainda não se manifestou oficialmente, mas o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), membro da equipe de transição, anunciou que o reconhecimento de Maduro ocorrerá logo depois da posse.

No último dia 13, Pimenta participou de uma solenidade na Embaixada da Venezuela para lembrar três anos da entrada de diplomatas de Guaidó na representação diplomática do país caribenho em Brasília. O deputado foi homenageado por ter atuado ativamente para impedir Guaidó de assumir o governo.

“Em breve, teremos a oportunidade de restabelecer a normalidade das relações diplomáticas entre Brasil e Venezuela”, declarou o deputado, depois de se referir a “três anos de luta, de resistência, para que pudéssemos chegar a essa data com Lula eleito presidente”.

A Embaixada da Venezuela publicou a comemoração dos três anos em seu perfil no Twitter, que foi compartilhado por Pimenta.

Quando assumiram os governos de seus países, líderes da esquerda também reconheceram Maduro como chefe de Estado. Argentina, Chile, e Colômbia já não consideram mais Guaidó como presidente.

Além do Brasil, a Organização dos Estados Americanos (OEA), os e outros países reconhecem Guaidó como presidente venezuelano desde 2019. A União Europeia deixou de reconhecer o líder da oposição como chefe de Estado no ano passado.

Logo depois do segundo turno das eleições, Maduro publicou, em seu perfil no Twitter, uma mensagem comemorando a vitória de Lula. Dias depois, numa conversação falou em colaboração entre os dois países. As informações são da Revista Oeste.


Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *