Siga-nos em

Buscas no site

A Vereadora De Porto Alegre Fernanda Barth
A Vereadora De Porto Alegre Fernanda Barth
A vereadora de Porto Alegre Fernanda Barth (PRTB) participou de Os Pingos nos Is | Foto: Reprodução/YouTube

BRASIL

‘As pessoas têm o direito de se manifestar contra esse passaporte nazifascista’

Vereadora Fernanda Barth, de Porto Alegre, afirma que manifestantes pacíficos foram agredidos na Câmara Municipal

Vereadora Fernanda Barth, de Porto Alegre, afirma que manifestantes pacíficos foram agredidos na Câmara Municipal

Em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, nesta sexta-feira, 22, a vereadora Fernanda Barth (PRTB) defendeu as manifestações contra o passaporte sanitário e demais restrições impostas por prefeitos e governadores durante a pandemia de covid-19. A parlamentar falou sobre as cenas de violência registradas na quarta-feira 20 na Câmara Municipal de Porto Alegre, quando manifestantes foram agredidos por vereadores e assessores parlamentares.

Segundo Fernanda, uma das manifestantes contrárias ao passaporte sanitário levou um cartaz que exibia uma suástica — era uma crítica à medida, comparada com um ato nazista. Vereadores de partidos de esquerda, no entanto, difundiram a versão de que o cartaz era, na verdade, apologia ao nazismo.

“As pessoas têm o direito de se manifestar contra esse passaporte nazifascista que nos tira direitos e nos segrega como sociedade. A gente sabe a aberração que isso é”, disse a vereadora. “Uma manifestante entrou com um cartaz em que havia uma suástica, comparando o passaporte sanitário a uma medida nazista. Aconteceu a confusão toda porque o cartaz foi julgado como apologia ao nazismo. No momento em que apontaram que havia um cartaz com uma suástica dentro da Câmara dos Vereadores, a esquerda ultrarradical que estava ali achava que tinha legitimidade para invadir as galerias, que são um lugar sagrado do povo”, relatou Fernanda.

A vereadora classificou as cenas de violência como “selvageria” e prometeu entrar com diversas ações criminais contra os agressores do grupo que protestava. “Eu nunca tinha visto isso antes: vereadores invadindo o espaço do povo para agredir manifestantes pacíficos”, lamentou. “Denunciação mentirosa de apologia ao nazismo é crime. Isso não ficará impune.”

Propaganda. Role para continuar lendo.

Para Fernanda Barth, a reação ao protesto “é uma tentativa de criminalizar quem quer se manifestar contra o passaporte sanitário, transformando manifestantes pacíficos em nazistas, fascistas e racistas”.

A Câmara Municipal de Porto Alegre discutia o veto da prefeitura da capital gaúcha à exigência do passaporte sanitário para a entrada das pessoas em diversos estabelecimentos. A sessão foi interrompida depois da confusão.


Camilla era saudável e morreu por reação à vacina, atestam médicos

Bolsonaro: “Não tomei vacina e, quem quiser, siga o meu exemplo”

Queiroga critica governadores do Nordeste: “Quantas vacinas trouxeram?”

Atletas não vacinados são impedidos de participar de torneio na Austrália, diz premiê


Propaganda. Role para continuar lendo.
1 Comment

1 Comment

  1. FATIMA REGINA PRIMO DOS SANTOS

    24/10/2021 em 6:27 pm

    É o poste mijando no cachorro… O mundo está de cabeça pra baixo.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Advogado de 28 anos morreu em agosto, três dias após tomar o imunizante da AstraZeneca

BRASIL

Deputada comentou a situação em suas redes sociais

MUNDO

Países europeus estão endurecendo as restrições

BRASIL

Vereador propõe criar uma lei para que as pessoas que não tomaram vacina não tenham direito de ir ao hospital

Anúncios