Siga-nos em

Buscas no site

Forças Armadas Trabalham Em Cima Do Que Está No Artigo 142
Forças Armadas Trabalham Em Cima Do Que Está No Artigo 142
Forças Armadas Trabalham Em Cima Do Que Está No Artigo 142

BRASIL

Braga Netto: ‘Forças Armadas trabalham em cima do que está no artigo 142’

Braga Netto deu declarações nesta terça-feira

Braga Netto deu declarações nesta terça-feira

Nesta terça-feira (17), durante depoimento conjunto a três comissões da Câmara dos Deputados, o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, disse que não existe nenhuma articulação das Forças Armadas fora dos limites da Constituição.

Segundo informações da Reuters, Braga Netto chegou a ler o artigo 142 da Constituição, que estabelece as funções das Forças Armadas. Ele reiterou que os militares não atuarão fora do texto constitucional.

– É isso que as Forças Armadas fazem: nem para um lado, nem para o outro. As Forças Armadas cumprem o que está previsto na Constituição. O presidente já me assegurou [de] que será cumprida a Constituição, e várias vezes ele me disse que jogará dentro das quatro linhas do Poder. Não existe politização nas Forças Armadas, não existe política partidária… As Forças Armadas trabalham em cima do que está no artigo 142, sem ilações e sem especulações – declarou.

Braga Netto também afirmou que as Forças Armadas têm sido agredidas por “insinuações generalizadas”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

A respeito da proposta de impressão do voto pela urna eletrônica, o ministro se recusou a dar opinião.


‘Se está na Constituição, é sinal de que pode ser usado’, diz Heleno sobre artigo 142

Bolsonaro: ‘Terão novidades, dentro das quatro linhas da Constituição’

Bolsonaro quer impeachment de Moraes e Barroso no Senado

Sérgio Reis organiza ato pró-Bolsonaro com caminhoneiros


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Ele diz que pretende votar o projeto em fevereiro. Só que não.

BRASIL

Para isso, senador informou que irá ao TCU

BRASIL

Senador usou mais de R$ 500 mil do dinheiro público com despesas de transporte e comunicação

Notícias

Oncologista afirmou que se filiará ao partido "mais ético" que encontrar

Anúncios