Siga-nos em

Buscas no site

Autoridades Instalam Dispositivos De Rastreamento De Vigilância Em Casas De Minorias Religiosas
Autoridades Instalam Dispositivos De Rastreamento De Vigilância Em Casas De Minorias Religiosas
Autoridades Instalam Dispositivos De Rastreamento De Vigilância Em Casas De Minorias Religiosas

MUNDO

China: autoridades instalam dispositivos de rastreamento de vigilância em casas de minorias religiosas

Métodos da China representam o futuro da opressão religiosa e serão replicados “em outros regimes autoritários ao redor do mundo”.

Perseguição e Violações: Estado Comunista

Autoridades do Partido Comunista Chinês estão implantando dispositivos de vigilância nas casas de minorias religiosas para monitorar e rastrear aqueles que suspeitam estarem ameaçando o regime autoritário do país.

Nos últimos anos, surgiram numerosos relatórios nos quais membros da Igreja do Deus Todo-Poderoso (CAG), um grupo religioso minoritário, relatam que foram alvo de investigação e vigilância pelo Partido Comunista da China. O novo movimento religioso monoteísta está na lista de “xie jiao” da China, ou cultos que são vistos como uma ameaça à segurança do Estado.

A revista de liberdade religiosa Bitter Winter relata que, depois de ser libertado da prisão em 2018, um membro do CAG da província oriental de Zhejiang notou dois homens instalando uma nova câmera na entrada de sua casa. Este foi o quarto instalado ali.

A mãe da mulher, também suspeita de ser membro do CAG, encontrou um aparelho de escuta instalado atrás de uma máquina de lavar em sua casa. Alguns dias depois, ela descobriu uma micro câmera na garagem. Quando a mãe foi levada para interrogatório, os policiais colocaram uma gravação dela dizendo que estava sendo monitorada em casa.

Em 2018, a polícia prendeu um membro do CAG e interrogou-o por 36 horas, solicitando informações sobre sua esposa, filho e irmã que estavam fora da cidade por questões religiosas.

Embora sob vigilância constante, o pai conseguiu avisar os familiares para não voltarem para casa. Os policiais continuam visitando sua casa exigindo saber o paradeiro de sua família.

Além disso, ele deve manter seu celular ligado 24 horas por dia, enquanto um dispositivo de rastreamento foi instalado em sua moto scooter e uma câmera de alta definição na única entrada de sua comunidade residencial.

Mais relatos de monitoramentos

Em setembro de 2019, o governo instalou duas câmeras de vigilância adicionais, ao lado das quatro existentes, em frente à casa de um homem de 80 anos na província de Shaanxi, no Noroeste.

Em outubro, a polícia vasculhou a casa de um membro do CAG que cuidou do homem, informando-a de que ele havia recebido informações sobre ela por meio de “dispositivos de rastreamento e monitoramento”.

Este ano, várias câmeras HD de reconhecimento facial foram instaladas em alguns vilarejos na província de Hebei, no Norte, com algumas direcionadas às casas dos membros do CAG, relata o Bitter Winter. Um dos secretários da aldeia revelou que os dispositivos foram instalados para monitorar e prender os crentes.

Outros grupos religiosos minoritários – incluindo cristãos, Falun Gong e muçulmanos uigur – também sofreram vigilância e perseguição aumentadas nos últimos anos.

Em agosto, as autoridades do PCC (Partido Comunista Chinês) foram suspeitas de hackear um webinar da igreja de Hong Kong, monitorar os cristãos discutindo as relações igreja-estado do país e, eventualmente, expulsar o pastor da sessão.

Em abril, vários membros da Igreja Early Rain Covenant, fortemente perseguida na China, foram presos por autoridades comunistas por participarem de um culto de adoração de Páscoa online no Zoom e ordenados a cessar todas as atividades religiosas.

Em julho, dois ladrões cibernéticos chineses sancionados pelos EUA por terem como alvo empresas envolvidas na pesquisa do coronavírus também foram acusados de hackear e-mails privados de um pastor cristão e compartilhá-los com autoridades comunistas, levando à sua prisão.

Tecnologia agressiva para oprimir

Recentemente, Sam Brownback, embaixador dos EUA para a Liberdade Religiosa Internacional, detalhou como a China está empregando sua “tecnologia mais agressiva” para oprimir os muçulmanos uigures, incluindo câmeras sofisticadas, chips dentro de dispositivos móveis, tecnologia de reconhecimento facial e coleta de amostras de DNA.

“Eles têm a tecnologia implantada agora, onde há câmeras de vigilância em praticamente todo lugar do público”, observou ele. “Eles coletaram dados genéticos sobre a maioria das pessoas da região na qual você pode ser rastreado pela internet, eles têm sistemas de reconhecimento facial. Eles agora poderiam, teoricamente, fechar todos os campos de concentração e você ainda viveria em um estado policial virtual se fosse um uigur em Xinjiang. ”

Brownback previu que os métodos da China representam “o futuro da opressão religiosa”, acrescentando que os sistemas do PCC provavelmente serão replicados “em outros regimes autoritários ao redor do mundo”.

A China também foi rotulada pelo Departamento de Estado dos EUA como um “país de preocupação particular” por “continuar a se envolver em violações particularmente graves da liberdade religiosa.


Xi Jinping sobre campos de concentração: ‘O trabalho da China em assuntos étnicos foi bem-sucedido’

Virologista que fugiu da China diz que Pequim está mentindo sobre COVID – e ela tem evidências para provar isso

Papa Comunista diz que possuir armas não protege pessoas ou nações


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Útimas

BRASIL

Os Estados Unidos e Brasil, junto com 30 outros países, assinaram na quinta-feira um documento declarando que “não existe direito internacional ao aborto”.

MUNDO

Decisão diz que abortar crianças com defeitos congênitos é inconstitucional.

Artigos

Ao contrário do populismo e da demagogia, a receita chilena nos últimos quarenta e cinco anos foi o respeito à propriedade privada e à...

Artigos

O resultado natural de anos de preconceito educacional: Isso tem um efeito considerável nas opiniões e na ideologia do público

BRASIL

eduzimos 90% de nossos negócios. Estamos abertos todos os dias desde a reabertura em junho, mas reduzimos nosso horário. ”

Você pode gostar

BRASIL

Os Estados Unidos e Brasil, junto com 30 outros países, assinaram na quinta-feira um documento declarando que “não existe direito internacional ao aborto”.

Artigos

O resultado natural de anos de preconceito educacional: Isso tem um efeito considerável nas opiniões e na ideologia do público

Artigos

Em vez de reconhecer o que está realmente acontecendo, bodes expiatórios foram selecionados para desviar a culpa da realidade a ponto de a crise...

MUNDO

A China é classificada como um dos piores países do mundo no que diz respeito à perseguição aos cristãos, de acordo com a lista...