Siga-nos em

Buscas no site

Vacinas Da Covid, Em Uma Imagem De Arquivo.
Vacinas Da Covid, Em Uma Imagem De Arquivo.
Vacinas da Covid, em uma imagem de arquivo. EFE / EPA / NEIL HALL

Artigos

Vacinados que contraem Covid ficam ‘superimunes’, diz estudo

Imunidade pode ser até 2.000% maior após a contaminação

Imunidade pode ser até 2.000% maior após a contaminação

Um estudo da Universidade de Saúde e Ciência do Oregon (OHSU, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, apontou que pessoas totalmente vacinadas contra a Covid-19 e que, em seguida, são infectadas pelo vírus, adquirem uma “superimunidade” contra a doença.

De acordo com o professor de microbiologia molecular e imunologia da OHSU Fikadu Tafesse, a imunidade destes pacientes podem ser até 2.000% maior do que a daqueles que nunca contraíram a doença.

– Os aumentos foram substanciais, de até 1.000%, e, às vezes, de até 2.000%, então é uma imunidade realmente alta. É quase uma “superimunidade” – afirmou o cientista em entrevista ao jornal USA Today, na última sexta-feira (17).

O estudo foi realizado com 26 pessoas vacinadas da OHSU que contraíram o vírus após a imunização e com um grupo semelhante que foi vacinado, mas não tinha contraído a Covid-19.

Propaganda. Role para continuar lendo.

– Este é um dos primeiros estudos que mostram que uma infecção após a vacinação gera imunidade mais forte do que a infecção anterior ou a vacinação sozinha – disse a Dra. Monica Gandhi, especialista em doenças infecciosas da Universidade da Califórnia, em San Francisco.

O professor Tafasse destacou que a conclusão não deve ser usada para que as pessoas tentem se infectar propositalmente, com o objetivo de aumentar a imunidade contra o coronavírus.


‘Por mim, é o pai que decide’, diz Bolsonaro sobre vacinar crianças

SP ameaça ir ao STF se Pfizer não vender vacina pra crianças ao estado

Queiroga sobre vacinar crianças: “Pressa é inimiga da perfeição”

Bolsonaro sobre vacinação infantil: “Inacreditável o que a Anvisa fez”


Veja também

1 Comment

1 Comment

  1. Francisco Vianna

    28/02/2022 em 9:38 pm

    “Vacinados Que Contraem Covid Ficam ‘Superimunes’”, é uma afirmação enganosa. Aqueles que contraem COVID apenas ficam imunes (ainda não se sabe por quanto tempo), uma vez que essas drogas experimentais não imunizam praticamente nada e ainda criam um príon chamado Proteína S (de spike) -apelidada de Omicron – que é mais infectante que o próprio coronavirus. O tiro da BigPharma saiu pela culatra, porque a Proteína S produz uma infeção que é muito menos letal do que a COVID.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

BRASIL

Adesivo colado em documento dará acesso às dependências do campus

Artigos

A proteção gerada por doses da Pfizer cai de 68% para 12% após um mês.

MUNDO

Medida foi anunciada pelo pelo presidente do Steua Bucareste, George 'Gigi' Becali

BRASIL

Campanha nas escolas deve ir até o dia 25

Anúncios