Siga-nos em

Buscas no site

Advogada Denuncia Livro Que Ataca Bolsonaro E Super Ricos
Advogada Denuncia Livro Que Ataca Bolsonaro E Super Ricos
Foto: Reprodução

BRASIL

Vídeo: advogada denuncia livro que ataca Bolsonaro e super-ricos

A advogada Amanda Marques fez um vídeo em que aponta irregularidades na cartilha distribuída em uma escola pública do Distrito Federal

A advogada Amanda Marques fez um vídeo em que aponta irregularidades na cartilha distribuída em uma escola pública do Distrito Federal

Cartilha distribuída durante aula de sociologia em uma escola pública do Distrito Federal despertou críticas em razão do conteúdo anti-bolsonarista e de ataque aos “super-ricos”. O livro conta com tirinhas da Niara, personagem de uma campanha chamada Tributar os Super-Ricos e que fala sobre distorções na cobrança de impostos no Brasil.

A advogada Amanda Marques gravou um vídeo contra a cartilha:

“É um absurdo. Adolescentes vão para a escola para aprender conteúdo e não para serem manipulados por esse tipo de material”. Assista:

Em uma das cenas do livro, o material orienta que “todos sejamos Robin Hood”, personagem que rouba dos ricos para dar aos pobres. Para a advogada, a intenção da cartilha é ensinar que “todo rico é ladrão”. “É isso que estão querendo dizer para o seu filho”, afirmou.

Propaganda. Role para continuar lendo.

A cartilha contém cartazes com os dizeres “Fora, Bozo”, em referência ao presidente Jair (PSL). Além disso, há imagens do mandatário da República com olhos esbugalhados e vermelhos.

Esclarecimentos

O vídeo de Amanda foi compartilhado pela deputada distrital Júlia Lucy (União Brasil), que pediu esclarecimentos à Secretaria de .

“A liberdade de expressão deve ser respeitada, mas não compactuamos com a difusão de material político nos centros escolares do DF”, salientou.

Apuração da Secretaria de Educação

Propaganda. Role para continuar lendo.

A Secretaria de Educação do Distrito Federal apura a distribuição da cartilha com teor político aos alunos do Centro de Ensino Médio da Asa Norte (Cean), na 607 Norte.

Segundo a pasta, “a cartilha foi distribuída por um professor de sociologia, sem o conhecimento da direção da escola, da Coordenação Regional de Ensino, nem da Subsecretaria de Ensino Básico”. Veja a íntegra da nota:

“A Secretaria de Educação tomou conhecimento da distribuição de uma cartilha com apologia política no Centro de Ensino Médio da Asa Norte (Cean) e encaminhou o caso imediatamente à Corregedoria.

A referida cartilha não só faz oposição aberta ao atual presidente da República como promove uma dirigente sindical que se declara pré-candidata ao do Distrito Federal por um partido de oposição.

A Secretaria de Educação esclarece que a cartilha foi distribuída por um professor de sociologia, sem o conhecimento da direção da escola, da Coordenação Regional de Ensino nem da Subsecretaria de Ensino Básico.

A Secretaria repudia um ato como esse e informa que não permitirá proselitismo político de nenhuma espécie nas escolas públicas do DF e que fará cumprir fielmente o Regimento da Rede Pública de Ensino do Distrito Federal, que em seu artigo 304 estabelece como “vedado ao professor”:

I – envolver o nome da unidade escolar em manifestações estranhas às suas finalidades educativas;

II – ferir a suscetibilidade dos estudantes no que diz respeito às convicções políticas, religiosas, etnia, condição intelectual, social, assim como no emprego de apelidos e/ou qualificações pejorativas;

III – fazer apologia à política partidária no interior da unidade escolar.”


Propaganda. Role para continuar lendo.

Veja também

4 Comentários

4 Comentários

  1. Nina

    28/04/2022 em 4:49 pm

    Essa não foi a primeira, nem será a última vez.
    Esse ano é decisivo, todos devem estar atentos ao que é exposto aos filhos na escola.

  2. Antonio Francisco Mensch

    27/04/2022 em 10:25 pm

    Por que não fazem uma cartilha sobre o Luladrao de nove dedos e cachaceiro ex-presidiario e sem vergonha? Como não roubar o erário público, como enriquecer ilicitamente? Existem tantos motivos para mostrar os 16 anos de desmandos do Pt. Isso da motivos e mais motivos para se elaborar muitas cartilhas. Vamos lá, tem alguém que habilita?

  3. Leonilda de Souza

    27/04/2022 em 9:17 pm

    Já passou da hora desses professores comunistas serem presos e perder o emprego por fazerem apologia nas escolas. Se o professor quer ser comunista, que seja, mas não em sala de aula tentando desconstruir e destruir a família dos alunos que vivem em paz. Vá destruir a sua própria família, vá pro inferno mas vá sozinho deixe os outros em paz. Isso é crime e tem que ser punido, isso é atentado a vida de nossos alunos.

  4. Rosa Maria Santos dos Santos

    27/04/2022 em 7:45 pm

    É um absurdo!Esse professor tem que ser preso!Como ele pode ter esse tipo de liberdade com os filhos dos outros?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

ECONOMIA

Presidente falou sobre o assunto durante um evento na Bahia

Notícias

Em nota, pré-candidato a vice afirma que TSE têm adotado medidas para aperfeiçoar processo eleitoral

BRASIL

Presidente deu declarações durante sua live, nesta quinta-feira

ECONOMIA

Afirmação foi feita pelo presidente em suas redes sociais

Anúncios