Siga-nos em

Buscas no site

Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro Foto: Agência Brasil/Wilson Dias

BRASIL

Bolsonaro defende escolas cívico-militares após PT ventilar fim

Núcleo que aconselha a campanha de Lula no campo da educação apregoa o fim do projeto. Da Rússia, Bolsonaro elogiou o trabalho das escolas

Núcleo que aconselha a campanha de Lula no campo da educação apregoa o fim do projeto. Da Rússia, Bolsonaro elogiou o trabalho das escolas

Pelo Twitter, escreveu que escolas cívico-militares são “ambiente preocupado” com a formação dos alunos. “Seguimos avançando mesmo que tentem impedir”, completou, sem citar o PT diretamente.

A postagem de Bolsonaro foi feita horas após o mandatário brasileiro desembarcar em Moscou, na Rússia. Ele tem encontro agendado com o presidente russo, Vladimir Putin, na quarta-feira (16/2).

Para a deputada estadual petista de Pernambuco Teresa Leitão, responsável pela área de educação no PT, o projeto das escolas cívico-militares fracassou. “O PT é contra esse projeto e com certeza não vai bancá-lo. Quem quer botar um filho ou filha em escola militar pode fazer isso com os colégios militares. O espaço físico das escolas públicas não pode ser ocupado por autoridades militares”, opinou.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Lançado em 2019, o projeto das escolas cívico-militares chegou a 216 escolas em 25 estados. Ao ser transformada em uma unidade cívico-militar, a escola pública passa a empregar integrantes da Polícia Militar ou das Forças Armadas. As despesas são custeadas pelo governo federal.


Bolsonaro chega à Rússia para encontrar Vladimir Putin

CNN nega notícia de que Bolsonaro evitou 3ª Guerra

Lira diz que Bolsonaro já deveria ter se vacinado contra a Covid

Bolsonaro embarca para Rússia, e passa o cargo para Mourão


Veja também

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

BRASIL

Ministro da Casa Civil ironizou leitura da carta em defesa da democracia nesta quinta-feira (11)

ECONOMIA

Informação foi compartilhada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria

BRASIL

Em sua live semanal, presidente criticou a "carta pró-democracia" da USP

BRASIL

Mesmo com 11 milhões de visualizações, vídeo não é facilmente encontrado na plataforma

Anúncios