Siga-nos em

Buscas no site

Decisão Histórica Acaba Com Os Marajás No Serviço Público
Decisão Histórica Acaba Com Os Marajás No Serviço Público
Decisão Histórica Acaba Com Os Marajás No Serviço Público

BRASIL

Decisão histórica acaba com os marajás no serviço público

O deputado Arthur Lira (PP-AL) fez história, nesta terça (13), liderando a aprovação do projeto 6726, que, engavetado desde 2018 por Rodrigo Maia, finalmente foi aprovado pelos deputados.

O deputado Arthur Lira (PP-AL) fez história, nesta terça (13), liderando a aprovação do projeto 6726, que, engavetado desde 2018 por Rodrigo Maia, finalmente foi aprovado pelos deputados.

O projeto regulamenta o artigo da Constituição que proíbe remuneração acima do teto salarial. No caso do serviço público federal, o teto é o salário de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente fixado em R$39.293 mensais.

Teto nos três níveis

Um dos aspectos mais importantes da nova lei é a extensão do “teto” também para os Estados e os Municípios.

Fim dos marajás

Na Justiça e carreiras jurídicas estaduais, o teto será o salário do desembargador; no Legislativo, o que recebem os deputados estaduais.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Também nos municípios

A lei também limita os salários nos municípios: o teto será o que recebe o prefeito. No legislativo, o salário do vereador. Nenhum tostão a mais.

Fim da malandragem

Agora terão de caber no “teto” salários e penduricalhos malandros como abonos, gratificações, auxílios moradia, paletó, babá, gasolina etc. etc.

As informações são de CLÁUDIO HUMBERTO do Diário do Poder

Propaganda. Role para continuar lendo.

Câmara aprova texto que acaba com os supersalários

Lira pauta projeto (engavetado por Maia) que limita supersalários

Briga entre esquerdistas: Grupo do PSDB é agredido por militantes do PCO durante ato

Câmara rejeita urgência em projeto do passaporte sanitário


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Presidente do Senado propôs alterações no projeto que altera a cobrança de ICMS

BRASIL

Também haverá de redução 7% no etanol e 3,7% no diesel B, garante

BRASIL

Projeto teria de indicar a fonte de custeio ou medida compensatória

BRASIL

Medida que aumenta a tunga no bolso do cidadão valerá para as eleições realizadas entre 2022 e 2030

Anúncios