Deputado Eduardo Bolsonaro Deputado Eduardo Bolsonaro

Eduardo Bolsonaro vai denunciar Moraes ao Tribunal Penal Internacional

Deputado vai recorrer às autoridades judiciais no exterior para iniciar um processo contra o ministro da Corte

O deputado , deputado federal pelo PL-SP, anunciou que pretende levar o ministro Alexandre de Moraes, integrante do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ao Tribunal Penal Internacional (TPI), sediado em Haia, na Holanda. Esta decisão surge em resposta às revelações do caso envolvendo os arquivos do Twitter/X. A informação foi divulgada durante uma conversa com o jornalista Mario Nawfal, nesta última quinta-feira, dia 11.

“Vamos ao Tribunal Internacional para mostrar os fatos às autoridades judiciais e, assim, iniciar um processo contra o juiz Alexandre de Moraes”, afirmou Eduardo, em live da qual participaram outros jornalistas e parlamentares.

No encontro, Mário questionou a opinião do parlamentar em relação ao uso do novo Twitter/X como meio de comunicação. O deputado respondeu que a plataforma tem a capacidade de “destruir” todas as outras redes sociais que “dizem lutar pela liberdade de expressão”.

“Você tem muitas [plataformas] de mídia social que dizem: ‘Ah, tudo bem, vamos lutar pela liberdade de expressão’”, disse Eduardo. “E quando comprou o X, eles tiveram uma concorrência enorme. É no X onde as narrativas são criadas”, respondeu.

Segundo o filho do ex-presidente, a esquerda já entende que não domina de forma alguma a atmosfera das redes sociais. “Como sabem que X é onde nascem as narrativas, então, é onde eles colocam sua energia para nos bloquear”, denunciou. “O X é o começo de tudo.”

‘Não é tarde demais para agir’

Bolsonaro declarou que ainda não é “tarde demais” para tomar medidas sobre o movimento no Brasil que critica os excessos do Judiciário.

“Se você voltar à história, muitos países estavam em uma situação pior que a nossa, mas, ainda assim, foram salvos, a exemplo da Polônia, de outros lugares da Europa Oriental ou até mesmo durante a Segunda Guerra Mundial”, comparou o deputado. “Portanto, sempre tenho esperança.”

Grupo esteve no Parlamento Europeu

Na quarta-feira, dia 10, os deputados federais Eduardo Bolsonaro (PL-SP), Gustavo Gayer (PL-GO), (PL-SP), Bia Kicis (PL-DF), Julia Zanatta (PL-SC) e Marcos Pollon (PL-MS), que compõem o grupo de oposição, visitaram o Parlamento Europeu, localizado em Bruxelas, Bélgica.

O membro do Parlamento Europeu e vice-presidente do grupo e Reformistas Europeus (ECR), Hermann Tertsch, convidou a comitiva.

A reunião aconteceu enquanto agendas estavam em andamento na Europa para fortalecer as críticas às ações do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), e envolveu uma visita à Corte Internacional de Justiça em Haia, nos Países Baixos.

“A severidade da censura e o grau em que as próprias leis do Brasil estão sendo violadas, em detrimento do seu próprio povo, são o pior de qualquer país do mundo onde esta plataforma opera”, disse Bolsonaro.

Além dos três parlamentares, a comitiva também contou com a presença de Julia Zanatta (PL-SC), Débora Menezes (PL-AM), Luiz Phillippe de Orleans e Bragança (PL-RJ), Marcel Van Hattem (Novo-RS), Marcos Polon (PL-MS), Ricardo Salles (PL-SP) e Ulysses Freitas (União-AC). As informações são da Revista Oeste.


Veja também

  1. Imaginei que já teria feito.
    Estão dormindo no ponto, fosse o contrário, já estaria era condenado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *