Siga-nos em

Buscas no site

Franklin Graham Os Pecados Dos EUA São Um Fedor Nas Narinas Do Nosso Criador
Franklin Graham Os Pecados Dos EUA São Um Fedor Nas Narinas Do Nosso Criador
Franklin Graham Os Pecados Dos EUA São Um Fedor Nas Narinas Do Nosso Criador

MUNDO

Franklin Graham: Os pecados dos EUA ‘são um fedor nas narinas do nosso Criador’

“Eu acredito que o julgamento de Deus está chegando, pois os pecados de nossa nação são grandes e são um fedor nas narinas de nosso Criador.”

“Eu acredito que o julgamento de Deus está chegando, pois os pecados de nossa nação são grandes e são um fedor nas narinas de nosso Criador.”

Após a eleição de Joe Biden, que apóia a matança de nascituros quase sem limite, os eleitores da Geórgia aparentemente deram duas cadeiras no Senado para democratas que fazem parte de uma “agenda de aborto demoníaca”, disse o evangelista Franklin Graham.

Conseqüentemente, ele advertiu quarta-feira, “o julgamento de Deus está chegando.”

“Os votos chegaram, mas a eleição acabou? Não tenho ideia”, escreveu ele no Facebook. “Acho que só temos que esperar para ver. Mas eu sei que precisamos orar por nossa nação.

“Estamos com problemas”, disse ele. “Eu acredito que o julgamento de Deus está chegando, pois os pecados de nossa nação são grandes e são um fedor nas narinas de nosso Criador.”

Ele já havia exortado os eleitores a rejeitarem a “agenda do aborto demoníaca” do Partido Democrata.

O senador republicano David Perdue enfrentou o desafiante Jon Ossoff em uma corrida, e o senador republicano Kelly Loeffler enfrentou Raphael Warnock na outra.

Graham estava respondendo aos elogios da Planned Parenthood a Warnock. A gigante da indústria do aborto o chamou de campeão dos direitos reprodutivos.

“Traduzido com veracidade, isso significa que Raphael Warnock defende a matança de bebês na segurança do útero de uma mãe por meio do aborto”, escreveu Graham.

“Espero que a Igreja e todos os georgianos vejam essa agenda de aborto impulsionada por demônios”, disse ele. “Esta não é apenas uma questão política, é uma questão moral e bíblica. Precisamos de uma liderança em nossa nação que veja a sabedoria em defender a vida.”

Observando o impacto da corrida na nação, ele exortou os americanos a se juntarem a ele “na oração para que os candidatos que apóiam a vida – observe o assassinato de bebês no útero – sejam eleitos”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Graham, o CEO da Associação Evangelística Billy Graham e Bolsa do Samaritano, observou que Warnock tuitou que ele apóia a “justiça reprodutiva”.

“Justiça? Que termo irônico. O aborto representa a maior e mais significativa INJUSTIÇA de nosso tempo na história – o genocídio de massas inteiras de bebês”, disse Graham.

Anteriormente, Graham pediu às pessoas que acreditassem no presidente Trump quando ele acusa que a eleição de 2020 foi roubada.

Ele argumentou que quando Trump disse que foi espionado pelo governo de Barack Obama, ele estava certo, escreveu o líder evangélico no Facebook.

E quando ele disse que não havia conluio com a Rússia, ele estava certo.

“Quando o presidente Trump diz que esta eleição foi fraudada ou roubada, eu tendo a acreditar nele. Ele tem um histórico de estar certo. Ore pelo presidente Trump, ore por Joe Biden e ore por nossa nação – para que passemos isso, e para que a vontade de Deus seja feita “, disse Graham.

Em relação a Biden, Graham exortou seus seguidores nas redes sociais a orar por ele.

“À medida que nos aproximamos de uma transição na liderança de nosso governo em Washington, é extremamente importante que os seguidores de Jesus Cristo orem por aqueles que tomarão decisões que impactarão o futuro de nossa nação”, escreveu ele no Facebook.

“Só porque podemos não ter votado em alguém não significa que temos permissão para não orar por eles. A Bíblia nos instrui a orar por todos os nossos líderes – ‘todos os que têm autoridade, para que possamos ter uma vida pacífica em toda a piedade e reverência. Pois isso é bom e agradável aos olhos de Deus, nosso Salvador ‘(1 Timóteo 2: 2-3). Não devemos desistir nem vacilar “, escreveu Graham.

“Ore pelo presidente eleito Joe Biden, para que ele não seja influenciado pelas vozes do interesse próprio, mas que ouça a voz mansa e delicada do Deus Todo-Poderoso”, disse ele.

Graham disse que é grato pelas realizações dos últimos quatro anos.

“As pessoas perguntaram se estou desapontado com a eleição”, disse ele no Facebook. “Quando penso em minha resposta, tenho que dizer honestamente que estou grato – grato a Deus que nos últimos quatro anos Ele nos deu um presidente que protegeu nossas liberdades religiosas; grato por um presidente que defendeu a vida dos nascituros, permanecendo publicamente contra o aborto e a difamação sangrenta que ele fez em nossa nação; gratos por um presidente que nomeou juízes conservadores para a Suprema Corte e nossos tribunais federais; gratos por um presidente que construiu a economia mais forte em 70 anos com a menor taxa de desemprego em 50 anos antes da pandemia; gratos por um presidente que fortaleceu e apoiou nossos militares; gratos por um presidente que se posicionou contra ‘o pântano’ e a corrupção em Washington;


BBC diz às pessoas para usarem máscaras durante o sexo

A invasão do Capitólio pelos manifestantes pró Trump é um presságio da próxima guerra civil?

ESTUDO: A vacina DTP de Bill Gates matou dez vezes mais Crianças africanas do que a própria doença

Ditadura da “ciência”: Professor francês sequestrado, jogado na ala psiquiátrica por questionar as vacinas COVID-19


Propaganda. Role para continuar lendo.
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar

ECONOMIA

A economia da China está crescendo mais rápido agora do que antes da pandemia

MUNDO

Pence dispensará o presidente Trump para comparecer à posse de Biden, agora está confirmado.

MUNDO

Os ativistas pró-aborto esperam que o governo Biden seja uma oportunidade de ganhar terreno perdido durante o governo Trump.

Artigos

Enquanto 51% achavam que usar canudos de plástico é sempre ou geralmente moralmente errado, apenas 20% achavam o mesmo para "morrer assistido por médico"...

Anúncios