Siga-nos em

Buscas no site

Dezenas De Professores Adoecem Após Receber Vacina Contra O Coronavírus
Dezenas De Professores Adoecem Após Receber Vacina Contra O Coronavírus
Dezenas De Professores Adoecem Após Receber Vacina Contra O Coronavírus

MUNDO

Itália: dezenas de professores adoecem após receber vacina contra o coronavírus

No colégio Duca degli Abruzzi, 15 professores de 130 estavam ausentes, reclamando de febre, mal-estar e dores nos ossos.

Dezenas de professores italianos ficaram doentes na segunda-feira após serem inoculados com a vacina AstraZeneca contra o coronavírus no fim de semana em Treviso, norte da Itália, noticia a mídia local.

Os alunos de duas escolas médias da área foram mandados para casa uma hora mais cedo do que o normal devido ao número insuficiente de professores. No colégio Duca degli Abruzzi, 15 professores de 130 estavam ausentes, reclamando de febre, mal-estar e dores nos ossos.

Em uma escola primária local, San Domenico Savio, dois em cada três professores ligaram dizendo que estavam doentes com queixas semelhantes de efeitos colaterais agravados da vacina que os deixaram incapacitados.

Agora, fala-se de algumas escolas sendo forçadas a fechar por falta de professores, informou a Tribuna di Treviso na segunda-feira, uma vez que “dezenas e dezenas” de professores locais não podem se apresentar para o trabalho.

Propaganda. Role para continuar lendo.

O diário italiano Oggi Treviso noticiou no domingo que 3.000 professores foram vacinados no sábado e outros 2.500 foram programados para receber a vacina antes do final do fim de semana. Todos os professores inoculados contra o coronavírus tinham menos de 55 anos e todos receberam a vacina AstraZeneca.

A campanha de vacinação em Treviso faz parte de um programa nacional que oferece injeções gratuitas de coronavírus para professores italianos com idades entre 18 e 55 anos.

No final da semana passada, o Hospital Duquesa Elisabeth em Braunschweig, Alemanha, suspendeu seu programa de vacinação AstraZeneca até novo aviso depois que 37 de seus 88 funcionários vacinados acabaram confinados à cama e incapazes de trabalhar por causa de efeitos colaterais semelhantes aos denunciados em Treviso.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Uma região sueca suspendeu temporariamente a vacinação com a vacina AstraZeneca em meados de fevereiro porque mais pessoas do que o esperado relataram que sofreram de febre após receber a injeção. A vacinação com a vacina de coronavírus AstraZeneca também foi interrompida em dois locais na Baixa Saxônia, após reclamações de funcionários da clínica sobre os efeitos colaterais.

Um estudo recente descobriu que, embora as Moderna e Pfizer / Biontech tenham uma eficácia de 94 e 95 por cento, respectivamente, a eficácia da AstraZeneca é de 76 por cento após a primeira vacinação e até 82 por cento após a segunda. Outros estudos determinaram sua eficácia em cerca de 70 por cento.


Ativistas estão distribuindo cigarros de maconha de graça para aqueles que tomam a vacina contra CoVid-19

Bebês foram abortados vivos, colocados em geladeira para colher linhagens de células utilizadas em algumas vacinas, diz pesquisadora

Grupo do Reino Unido lança ensaio para testar a vacina experimental COVID-19 em crianças de apenas seis anos

As vacinas serão exigidas antes de cada nova Viajem ao exterior, alertam os cientistas de Oxford


Propaganda. Role para continuar lendo.

Veja também

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

MUNDO

Juiz determinou suspensão até que se conheçam os contratos entre o governo e a farmacêutica Pfizer e a "composição das substâncias" contidas no medicamento

BRASIL

Imunizante contra a Covid-19 foi o primeiro disponibilizado no Brasil

BRASIL

Segunto o Itamaraty, o Brasil também "clamou pela busca urgente de solução para a crise humanitária"

BRASIL

Alunos e funcionários serão obrigados a usar máscaras em locais fechados

Anúncios