Siga-nos em

Buscas no site

Victor Godoy Assume Interinamente O Ministério Da Educação Foto MEC Luis Fortes
Victor Godoy Assume Interinamente O Ministério Da Educação Foto MEC Luis Fortes
Victor Godoy Assume Interinamente O Ministério Da Educação Foto MEC Luis Fortes

BRASIL

Victor Godoy Veiga é nomeado ministro interino da Educação

Nome do novo chefe da pasta foi publicado na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União

Nome do novo chefe da pasta foi publicado na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União

Por meio de um decreto publicado na edição desta quarta-feira (30) do Diário Oficial da União, o presidente nomeou o ex-secretário-executivo do Ministério da (MEC), Victor Godoy Veiga, como ministro interino da pasta. O escolhido assume o lugar de Milton Ribeiro, que deixou o comando do ministério na última segunda-feira (28).

Servidor efetivo da Controladoria-Geral da União (CGU), Godoy Veiga é formado em engenharia de redes de comunicação de dados pela Universidade de (UnB). Em seu currículo também constam pós-graduações em altos estudos em defesa nacional pela Superior de Guerra (ESG), e em globalização, justiça e segurança humana pela Escola Superior do Ministério Público.

A SAÍDA DE MILTON RIBEIRO

Propaganda. Role para continuar lendo.

Na segunda-feira (28), Milton Ribeiro decidiu pedir para deixar o cargo. O presidente Jair Bolsonaro aceitou o pedido de demissão e a exoneração do ministro foi publicada em uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU) no mesmo dia da solicitação. A exoneração pode ser vista aqui.

A medida ocorreu após gravações do ministro da Educação supostamente apontarem uma interferência de pastores no Ministério da Educação (MEC). O áudio foi divulgado pelo jornal Folha de São Paulo na noite de 21 de março. De acordo com o veículo, dois pastores teriam influenciado o repasse de verbas do MEC, Gilmar Santos e Arilton Moura.

A decisão de deixar o comando do MEC ocorreu após uma reunião entre Milton Ribeiro e Jair Bolsonaro nesta segunda-feira. Durante o encontro, Ribeiro entregou uma carta de renúncia ao presidente. No documento, ele diz ter plena convicção de que jamais realizou um único ato de gestão “que não fosse pautado pela correção, pela probidade e pelo compromisso com o erário”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Também apontou que decidiu pedir a “exoneração do cargo, com a finalidade de que não paire nenhuma incerteza sobre a minha conduta e a do Federal, que vem transformando este país por meio do compromisso firme da luta contra a corrupção”.


Veja também

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

ECONOMIA

Presidente falou sobre o assunto durante um evento na Bahia

Notícias

Em nota, pré-candidato a vice afirma que TSE têm adotado medidas para aperfeiçoar processo eleitoral

BRASIL

Presidente deu declarações durante sua live, nesta quinta-feira

ECONOMIA

Afirmação foi feita pelo presidente em suas redes sociais

Anúncios