Siga-nos em

Buscas no site

O Molnupiravir Tem Demonstrado Ser Eficaz No Tratamento Da Covid
O Molnupiravir Tem Demonstrado Ser Eficaz No Tratamento Da Covid
O Molnupiravir tem demonstrado ser eficaz no tratamento da Covid Foto: Pixabay

BRASIL

Anvisa recebe pedido de uso emergencial de pílula anti-Covid

Remédio é o primeiro tratamento de via oral aprovado no mundo

Remédio é o primeiro tratamento de via oral aprovado no mundo

A farmacêutica americana Merck Sharp & Dohme (MSD) solicitou à Agência Nacional de Vigilância Sanitária () nesta sexta-feira (26), o uso emergencial do Molnupiravir, pílula antiviral de via oral desenvolvida pela farmacêutica em parceria com a Ridgeback Biotherapeutics. O remédio atua prevenindo a replicação do coronavírus e tem demonstrado ser eficaz no tratamento da covid-19.

A Anvisa é a quinta agência regulatória do mundo a receber o pedido de uso emergencial do medicamento, segundo a MSD.

– Isso mostra claramente o compromisso da MSD com o Brasil e reforça a relevância do país para a companhia – informou a farmacêutica.

O medicamento já foi submetido a órgãos como a FDA (Estados Unidos), a EMA (União Europeia) e a Agência Japonesa de Produtos Farmacêuticos e Dispositivos Médicos. No início deste mês, o Molnupiravir recebeu aval da agência reguladora do Reino Unido e tornou-se o primeiro tratamento de via oral aprovado no mundo.

Propaganda. Role para continuar lendo.

O remédio age induzindo mutações na enzima RNA-polimerase do Sars-CoV-2 conforme o material genético do vírus é replicado. Desse modo, ele consegue enfraquecer o vírus e diminuir os danos causados ao corpo. Por ser administrado por via oral, a expectativa é que seja mais acessível que outros medicamentos.

Ainda não há resultados científicos definitivos, mas a farmacêutica divulgou resultados preliminares de um estudo de fase 3 que apontam que o remédio tem potencial de reduzir em 50% o risco de hospitalização ou morte dos pacientes com Covid-19. Para isso, ele deve ser administrado logo nos primeiros dias após o início dos sintomas.

A MSD informou que, até o 29º dia de análise desde o início dos testes em voluntários, nenhuma morte foi relatada em pacientes que receberam Molnupiravir, em comparação com oito mortes em pacientes que receberam placebo.

Propaganda. Role para continuar lendo.

A análise interina avaliou dados de 775 pacientes que foram inicialmente inscritos no estudo clínico randomizado, duplo-cego e controlado por placebo de fase 3.

O estudo incluiu sete centros de pesquisa no Brasil: três em São Paulo (dois na capital e um em São José do Rio Preto), um no Distrito Federal (Brasília), um em Minas Gerais (Belo Horizonte), um no Paraná (Curitiba) e um no Rio Grande do Sul (Bento Gonçalves).

Conforme mostrou o jornal O Estado de S. Paulo nesta sexta, com o avanço da vacinação, está ganhando força a corrida para tratar a doença. Ao lado do Paxlovid, remédio desenvolvido pela Pfizer, o Molnupiravir é uma das pílulas antivirais que tem demonstrado maior potencial.

Propaganda. Role para continuar lendo.

FIOCRUZ

A MSD informou que está em “conversas avançadas” com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)) desde janeiro deste ano para definir um modelo de cooperação técnica por meio do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos/Fiocruz).

As negociações em andamento, acrescenta a farmacêutica, incluem a possibilidade de estudos futuros para avaliar o antiviral no enfrentamento de outras infecções virais, como dengue e chikungunya.


Doria ‘pressionará’ Anvisa para vacinar crianças de 5 a 11 anos

Covid: Pfizer pedirá liberação de vacina para crianças à Anvisa

A Merck cobrará do governo dos EUA 700 Dólares por pílulas de Covid que custa apenas 17 USD

Reino Unido registra mais de 40 mil novos casos diários de Covid


Propaganda. Role para continuar lendo.

Veja também

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

BRASIL

Segundo Cristiane Jourdan, seus pareceres "incomodam os outros diretores"

BRASIL

Assessor especial da pasta, Daniel Meirelles Fernandes Pereira, assumirá o posto

BRASIL

Medicamento já foi aprovado nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Europa, no Japão e na Austrália

BRASIL

Farmacêutica Zodiac, que representa o laboratório norte-americano no Brasil, deve fazer o pedido ainda no primeiro semestre

Anúncios