Siga-nos em

Buscas no site

Britânicos Correm Para Comprar Antes Do Natal Enquanto Aumenta As Prateleiras Vazias No Reino Unido
Britânicos Correm Para Comprar Antes Do Natal Enquanto Aumenta As Prateleiras Vazias No Reino Unido
Imagem: Pixabay

ECONOMIA

Britânicos correm para comprar antes do Natal enquanto aumenta as Prateleiras vazias no Reino Unido

A crise de abastecimento na Grã-Bretanha piorou com os problemas da cadeia de abastecimento

A crise de abastecimento na Grã-Bretanha piorou com os problemas da cadeia de abastecimento

A crise de abastecimento na Grã-Bretanha piorou à medida que as profundas preocupações com os problemas da cadeia de abastecimento, contas de energia crescentes e falta de pessoal levaram milhões de habitantes locais a estocar itens essenciais para festas antes do Natal, deixando as prateleiras vazias.

Cerca de oito milhões de britânicos não puderam comprar alimentos essenciais por duas semanas entre 22 de setembro e 3 de outubro, enquanto um em cada seis disse que estava lutando para encontrar itens não essenciais, de acordo com dados monitorados pelo Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS).

Dois terços dos consumidores britânicos consultados pela revista de varejo The Grocer estavam preocupados ou muito preocupados com a perspectiva de escassez de alimentos e bebidas no Natal.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Segundo relatos, centenas de milhares de consumidores britânicos reservaram seus slots de entrega para o Natal. Quase 22 mil vagas foram reservadas até a hora do almoço do primeiro dia depois que a rede de supermercados Waitrose disponibilizou as datas na semana passada.

A Grã-Bretanha tem lutado com uma série de crises severas devido à escassez de suprimentos atribuída a vários fatores, incluindo a pandemia de Covid-19, o aumento dos preços do gás e o rompimento das relações comerciais e trabalhistas com a União Européia.

Na semana passada, Londres convocou o exército para ajudar as autoridades a aliviar a crise de combustível, fornecendo tropas e transporte para fazer entregas nos postos de gasolina, depois que muitos dos pontos de venda secaram devido ao pânico de compras.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Anteriormente, o governo do Reino Unido emitiu mais de 10.000 vistos de três meses para motoristas de caminhões-tanque e caminhões de alimentos, bem como trabalhadores avícolas. A medida foi tomada para enfrentar uma grave crise de trabalho que teve um enorme impacto negativo sobre varejistas de alimentos, cadeias de fast-food e distribuidores de combustíveis.

As informações são da RT


Estudo: Custo dos alimentos no mundo aumentando no ritmo mais rápido em 40 anos

Índia enfrenta crise de energia com preços globais do carvão atingido máxima histórica

Guedes sobre a inflação: ‘Preços estão subindo em todo mundo’

Bolsonaro: “Estamos pagando a inflação do fique em casa”


Propaganda. Role para continuar lendo.
Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

MUNDO

Parlamentar conservador teria sido atacado durante encontro com eleitores

BRASIL

Mudança no imposto sobre os combustíveis pode resultar em queda na arrecadação dos governos estaduais

MUNDO

O aumento está relacionado ao encarecimento do carvão, principal fonte energética do país

MUNDO

O índice foi pressionado pelos preços de energia e de alimentos que avançaram na base anual

Anúncios