Siga-nos em

Buscas no site

Vacinas Da Covid, Em Uma Imagem De Arquivo.
Vacinas Da Covid, Em Uma Imagem De Arquivo.
Vacinas Da Covid, Em Uma Imagem De Arquivo.

MUNDO

EUA adiam decisão sobre vacina contra covid para menores de 5 anos

Medida foi tomada após a FDA, que é a agência reguladora americana, receber novas informações da Pfizer

Medida foi tomada após a FDA, que é a agência reguladora americana, receber novas informações da Pfizer

A Food and Drug Administration (FDA, na sigla em inglês), agência reguladora dos Estados Unidos equivalente à Anvisa, adiou a avaliação sobre a liberação da vacina da Pfizer para crianças com menos de 5 anos e afirmou, na última sexta-feira (11), que aguarda novos dados sobre a eficácia do imunizante para essa faixa etária.

Em nota, a agência declarou que recebeu uma notificação da Pfizer sobre novas informações que surgiram recentemente e que são relevantes para a solicitação de uso emergencial da vacina em crianças com idades entre 6 meses e 4 anos. O pedido para a liberação, feito pela farmacêutica e pela BioNTech, ocorreu em 1° de fevereiro.

– Como parte de sua submissão contínua, a empresa notificou recentemente a agência sobre descobertas adicionais de seu ensaio clínico em andamento – disse a agência em um comunicado.

A submissão contínua é o nome dado a um modelo que permite que as farmacêuticas continuem enviando documentos no decorrer do processo como forma de aumentar a agilidade da análise e garantir uma aprovação mais rápida, especialmente em tempos de pandemia.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Com a decisão, a agência dos EUA declarou que adiou uma reunião prevista para 15 de fevereiro, que originalmente teria o papel de decidir sobre o assunto. A vacinação do público de 5 a 11 anos nos Estados Unidos está liberada pela FDA desde outubro de 2021. Dados de 2 de fevereiro apontam que 8,5 milhões de crianças já haviam se imunizado.


Advogados repudiam exigência de vacinação em universidade

Covid: Criança vacinada e sem comorbidades morre em MG

Queiroga critica cobrança de passaporte vacinal em escolas

EUA: Nova York demitirá 3 mil servidores públicos que recusaram vacina


Veja também

2 Comentários

2 Comentários

  1. Sergio Eduardo

    13/02/2022 em 4:47 pm

    – Como parte de sua submissão contínua, a empresa notificou recentemente a agência sobre descobertas adicionais de seu ensaio clínico em andamento – disse a agência em um comunicado.
    “ENSAIO CLÍNICO EM ANDAMENTO”
    Só não enxerga quem não quer que, os vacinados estão sendo verdadeiros COBAIAS HUMANOS.

  2. FATIMA REGINA PRIMO DOS SANTOS

    13/02/2022 em 4:32 pm

    Pais que “vacinam” seus filhinhos com essa coisa estão fazendo roleta russa com a saúde dos inocentes…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

MUNDO

Juiz determinou suspensão até que se conheçam os contratos entre o governo e a farmacêutica Pfizer e a "composição das substâncias" contidas no medicamento

BRASIL

Imunizante contra a Covid-19 foi o primeiro disponibilizado no Brasil

BRASIL

Alunos e funcionários serão obrigados a usar máscaras em locais fechados

BRASIL

Adesivo colado em documento dará acesso às dependências do campus

Anúncios