Siga-nos em

Buscas no site

Jason Miller
Jason Miller
Jason Miller Foto: Reprodução/Jovem Pan

BRASIL

Ex-assessor de Trump diz que PF queria que ele “assinasse papéis”

Jason Miller foi abordado por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF

Jason Miller foi abordado por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF

Ex-assessor de Donald Trump, Jason Miller foi interceptado pela Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (7), a mando do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em entrevista ao programa Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, Miller falou sobre o episódio e relatou o que ocorreu durante as três horas de interrogatório pela qual passou.

A decisão de Moraes está no âmbito do inquérito dos atos antidemocráticos e tinha como objetivo descobrir se Miller teve participação na organização das manifestações de ontem. Outro americano, chamado Gerald Almeida Brant, também foi interrogado no aeroporto.

Durante sua entrevista, Miller relatou que os agentes que o questionaram não falavam inglês e que uma funcionária do aeroporto precisou atuar como tradutora.

Propaganda. Role para continuar lendo.

– Eles falaram que eu não estava preso, mas que não estava autorizado a ir embora – apontou.

Ao ser indagado sobre o que foi questionado pelos agentes, o ex-assessor falou sobre a situação insólita pela qual passou.

– Eles colocaram um pedaço de papel na minha frente. Era uma ordem da Justiça, acredito do [ministro Alexandre de] Moraes. Então disseram que eles queriam me perguntar sobre duas investigações sigilosas (…) Eu nem conseguia entender o que estava acontecendo. Então disserem que se eu assinasse os papéis, poderiam ir. Eu não falo português e eles queriam que eu assinasse um papel – apontou.


Promotores de Brasília pedem a prisão de nove ministros do STF

Mourão sobre Moraes: “Juiz não pode conduzir inquérito”

Alexandre Garcia: ‘Bolsonaro tem o dever de desobedecer a Moraes’

Moraes ordena nova prisão de Eustáquio, diz Sandra Terena


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

Deputado Cezinha de Madureira também afirmou que o indicado pelo presidente Jair Bolsonaro tem "todas as qualificações necessárias" para a vaga

BRASIL

No texto, o ministro do STF justifica que houve "desvio de finalidade" do governo

BRASIL

Ex-advogado-geral da União foi indicado pelo presidente Jair Bolsonaro

BRASIL

Parlamentar quer que o Supremo obrigue o presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (DEM-MG), a pautar a sabatina de André Mendonça na comissão

Anúncios