Siga-nos em

Buscas no site

Monique Janaína Piske Morreu Aos 32 Anos
Monique Janaína Piske Morreu Aos 32 Anos
Monique Janaína Piske morreu aos 32 anos — Foto: Reprodução/ Redes sociais

BRASIL

Infarto mata campeã de muay thai aos 32 anos

Ela foi encontrada pelos pais em casa na noite de domingo, em Guaramirim.

Ela foi encontrada pelos pais em casa na noite de domingo, em Guaramirim.

A atleta Monique Janaína Piske morreu aos 32 anos, neste domingo (2), em Guaramirim, no Norte catarinense. Segundo a irmã Luciana, ela sofreu um infarto em casa e foi encontrada já morta pelos pais.

Lutadora há cerca de cinco anos, em 2018, Monique foi a primeira catarinense a lutar no Portuários Stadium, o maior estádio da arte marcial no país, e, no mesmo ano e local, garantiu o cinturão da categoria 70 kg.

Além do título nacional, a atleta também foi bicampeã estadual de muay thai, além de ter conquistado títulos na “Copa do Brasil de Kickboxing” e no “Joinville Fight Night de MMA”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Ator morre aos 63 anos após sofrer infarto durante gravações

Treinador morre de infarto após ver time empatar com gol aos 48 do 2º tempo

Jogador revelado no São Paulo morre de infarto aos 23 anos no Japão

Adolescente tem infarto e morre 16 horas após tomar a 2ª dose da Pfizer


7 Comentários

7 Comentários

  1. Deivisson Rodrigues Costa

    10/01/2022 em 9:38 am

    Queria saber se a atleta já estava vacinada

  2. Jairo Azevedo

    09/01/2022 em 9:24 pm

    Também queria saber
    Está dando agora na Record
    Mas não está mencionando nada de vacina.

  3. Lene

    03/01/2022 em 3:04 pm

    Só uma pergunta, pois perguntar, não ofende, ela tomou as tais picadas?

    • Nina

      03/01/2022 em 7:08 pm

      Tbm queria saber.
      Tem muita gente nova e saudável morrendo assim do nada, coincidentemente após a picada e de um conjunto de males específicos.
      Se o Br fosse um país sério, a pessoa que decidisse tomar a picada, passaria por um protocolo de testes, com o registro de doenaças familiares para verificar as tendências e doenças pré-existentes, faria por uma bateria de exames antes e depois da picada, e ainda teria acompanhamento com exames e consultas de verificação de marcadores por no mínimo 10 anos.
      Ainda, a qq sinal de efeitos colaterais severos ou morte, mesmo sem compravação da origem, deveriam suspender os testes definitivamente ou até que se identifque o grupo de risco a ser excluído da vacianação.
      O fato é que tem muita gente que acredita que é “para a seu bem” e não pelo trilhões de dolares que a industra vai ganhar com venda da vacina para o mundo todo.

    • Valéria

      03/01/2022 em 9:26 pm

      Ninguém fala nada querem esconder…

  4. J.Renato

    03/01/2022 em 2:27 pm

    É muita coincidência morrer tanta gente de infarto ligo depois de ser vacinados não é? Misericórdia meu Deus será que as organizações de saúde não encherga isto pra dar um basta nisto tudo não

  5. J.Renato

    03/01/2022 em 1:57 pm

    Tomou a “picadinha” quando ?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Anúncios