Siga-nos em

Buscas no site

Procurador Geral Da República Augusto Aras Foto Agência SenadoPedro França
Procurador Geral Da República Augusto Aras Foto Agência SenadoPedro França
Procurador Geral Da República Augusto Aras Foto Agência SenadoPedro França

BRASIL

“Não aceitamos alegação de fraude”, diz Aras sobre urnas

PGR descartou eventuais “turbulências” e disse que nome vencedor no pleito será empossado

PGR descartou eventuais “turbulências” e disse que nome vencedor no pleito será empossado

O procurador-geral da República, Augusto Aras, divulgou, nesta quinta-feira (21), um vídeo no qual ele defende o sistema eleitoral brasileiro e frisa a “necessidade” de “harmonia entre os Poderes”. No conteúdo, o PGR ainda descarta a possibilidade de “turbulências” nestas eleições, garantindo que quem sair vencedor será empossado, e que não haverá, no Brasil, um episódio semelhante ao ocorrido no Capitólio dos Estados Unidos, em janeiro de 2021.

– Diante dos últimos acontecimentos no país, o procurador-geral da República, Augusto Aras, recorda a necessidade de distanciamento, independência e harmonia entre os Poderes. As instituições existem para intermediar e conciliar os sagrados interesses do povo, reduzindo a complexidade das relações entre governantes e governados – diz o início do vídeo.

Na sequência, são exibidos trechos de uma entrevista que Aras concedeu a jornalistas estrangeiros no dia 11 de julho.

– Nós não aceitamos aqui alegação de fraude, porque nós temos o sucesso da urna eletrônica ao longo dos anos. Especialmente no que toca à lisura dos pleitos – declarou ele na ocasião.

Confira o vídeo completo abaixo:

Propaganda. Role para continuar lendo.

Veja também

1 Comment

1 Comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Veja também

BRASIL

Ação foi apresentada à Corte pela Associação de Vítimas e Familiares de Vítimas da Covid-19

BRASIL

Ao todo, 21 agravos regimentais que seriam julgados em plenário virtual até a próxima sexta-feira foram suspensos

BRASIL

Ministro paralisou duas ações que estão sob relatoria de Alexandre de Moraes

BRASIL

Decisão da ministra atende ao pedido de um advogado

Anúncios