Siga-nos em

Buscas no site

Infrator Que Quebrou As Regras Da Covid Morreu Após ‘ser Obrigado A Fazer 300 Exercícios’ Como Punição
Infrator Que Quebrou As Regras Da Covid Morreu Após ‘ser Obrigado A Fazer 300 Exercícios’ Como Punição
Infrator Que Quebrou As Regras Da Covid Morreu Após ‘ser Obrigado A Fazer 300 Exercícios’ Como Punição

MUNDO

Infrator que quebrou as regras da covid morre após ‘ser obrigado a fazer 300 exercícios’ como punição

Um filipino que quebrou as regras de quarentena morreu depois de ser obrigado a fazer 300 exercícios de agachamento pela polícia como punição, disse sua família.

Um filipino que quebrou as regras de quarentena morreu depois de ser obrigado a fazer 300 exercícios de agachamento pela polícia como punição, disse sua família.

Darren Manaog Penaredondo foi supostamente parado por policiais enquanto comprava água após as 18h, horário local, na província de Cavite, na quinta-feira.

Ele desmaiou no dia seguinte e depois morreu.

A província de Cavite, na ilha de Luzon, está atualmente sob bloqueio estrito para combater a propagação de Covid.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Marlo Solero, chefe da polícia de General Trias City, disse que não há punição física para aqueles que violam as regras do toque de recolher, apenas palestras de policiais. Ele disse à mídia local que, se fosse descoberto que os policiais aplicaram a punição, ela não seria tolerada.

Um parente da vítima, Adrian Lucena, anunciou sua morte no Facebook. Ele disse que Penaredondo e outros que violaram o toque de recolher foram instruídos a fazer 100 exercícios de agachamento em sincronia.

Se eles não conseguissem fazê-los ao mesmo tempo, teriam que repetir a série, disse ele. O grupo acabou fazendo 300 dos exercícios.

Propaganda. Role para continuar lendo.

Penaredondo voltou para casa às 6h da manhã de sexta-feira com dores, disse seu irmão. Seu parceiro de residência disse à agência de notícias local Rappler que ele teve dificuldade para se mover na sexta-feira .

“Durante todo o dia, ele lutou para andar, estava apenas engatinhando. Mas não levei isso a sério porque ele disse que é apenas uma simples dor no corpo”, disse Reichelyn Balce.

No dia seguinte, ele desmaiou e parou de respirar. A Sra. Balce pediu aos vizinhos que ajudassem a reanimá-lo, mas ele teria morrido pouco depois.

Ony Ferrer, prefeito de General Trias City, disse que ordenou que o chefe de polícia conduzisse uma investigação completa. Ele descreveu a suposta punição como “tortura”.

Propaganda. Role para continuar lendo.

O Sr. Ferrer acrescentou que esteve em contato com a família do Sr. Penaredondo.

No início deste mês, a Human Rights Watch alertou que os violadores das regras nas Filipinas estavam sendo abusados. O grupo de direitos humanos disse que houve casos em que a polícia e as autoridades locais confinaram pessoas em gaiolas para cães e outras foram forçadas a sentar-se ao sol do meio-dia .

Durante um discurso na televisão na quinta-feira, o presidente Rodrigo Duterte alertou os cidadãos para não desafiarem as regras de bloqueio, dizendo: “Não vou hesitar. Minhas ordens são para a polícia e militares, bem como oficiais da aldeia, se houver algum problema, ou ocasiões em que há violência e suas vidas estão em perigo, atire neles.”

Propaganda. Role para continuar lendo.

Fonte: BBC


Mulher vacinada contra a Covid-19 morre após 2ª dose: a vítima morreu 42 dias após ter sido totalmente imunizada

Testemunhas: China aprisiona cristãos em centros subterrâneos de tortura de ‘lavagem cerebral’

Vacinados com a CoronaVac no Chile têm poucos anticorpos

Turista com Covid fura bloqueio e é perseguida por guardas


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

BRASIL

'Mafiosos envolvidos na Educação [estão] usando dinheiro da população para fazer palanque político para a esquerda', disse Anderson Moraes

BRASIL

"Por que isso está acontecendo? É por causa do Partido Comunista Chinês. Esse bando de vagabundo não quer mais que Deus esteja presente. "...

BRASIL

Sem emprego, milhares de pessoas têm procurado locais que distribuem comida

BRASIL

Prefeito disse que medida atende a pedido feito por comerciantes da cidade

Anúncios