Siga-nos em

Buscas no site

Xi Jinping, Da China, Capital Mundial Do Aborto Forçado, Anuncia Os Direitos Das Mulheres Na ONU
Xi Jinping, Da China, Capital Mundial Do Aborto Forçado, Anuncia Os Direitos Das Mulheres Na ONU
Xi Jinping, Da China, Capital Mundial Do Aborto Forçado, Anuncia Os Direitos Das Mulheres Na ONU

MUNDO

Xi Jinping, da China, Capital Mundial do Aborto Forçado, anuncia os direitos das mulheres na ONU

Mulheres que foram forçadas contra sua vontade a receber dispositivos intra-uterinos ao entrar no campo de concentração, provavelmente para evitar que engravidassem por estupr

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço

O líder chinês Xi Jinping fez na quinta-feira um discurso em defesa dos direitos das mulheres na Organização das Nações Unidas (ONU). Conferência Mundial sobre Mulheres em Pequim.

Seu discurso não mencionou as atrocidades de direitos humanos que seu governo patrocinou, particularmente contra as mulheres uigures, no território de Xinjiang, no noroeste da China.

Em seu discurso, Xi se dirigiu à ONU, virtualmente, e aos colegas participantes da reunião de “alto nível” em Pequim. Como secretário-geral do Partido Comunista da China, Xi provavelmente foi acompanhado por membros seniores do órgão.

Ao propor formas que Pequim e a ONU poderiam minimizar o impacto do coronavírus nas mulheres, Xi disse que as entidades precisam “reprimir as violações dos direitos e interesses das mulheres. Precisamos melhorar os serviços sociais, com prioridade para grupos especiais, como mulheres grávidas e pós-parto. ”

A ONU “deveria fazer mais … para eliminar a violência, a discriminação, a pobreza e outros velhos problemas” enfrentados pelas mulheres na China, acrescentou Xi posteriormente em seu discurso.

Os apelos do líder chinês para acabar com a violência contra as mulheres e proteger seus direitos à saúde materna soam vazios quando comparados com os relatos das condições terríveis que as mulheres uigures enfrentam enquanto detidas em campos de concentração estatais em Xinjiang.

De acordo com um relatório do Washington Post no outono passado, as mulheres sobreviventes dos campos disseram que foram esterilizadas à força ao entrar nas instalações em antecipação ao abuso sexual desenfreado que sofreriam nas mãos dos guardas. Conforme relatado pela Breitbart News :

Um ativista de direitos humanos disse ao  Post  que documentou pelo menos sete casos de mulheres que foram forçadas contra sua vontade a receber dispositivos intra-uterinos ao entrar no campo de concentração, provavelmente para evitar que engravidassem por estupro.

Aquelas que foram presas durante a gravidez – geralmente por “crimes” como baixar o aplicativo de mensagens WhatsApp – foram forçadas a abortos terríveis.

O Partido Comunista Chinês (PCC) começou a construir campos de detenção em Xinjiang em 2017 para prender uigures por exibir “comportamento extremo”, como praticar sua fé muçulmana. Por anos, o Partido Comunista forçou a assimilação cultural chinesa para a população minoritária da região. O PCCh deteve de um a três milhões de uigures e outras minorias muçulmanas nos campos de Xinjiang nos últimos anos, segundo grupos de direitos humanos.

Fora de Xinjiang, a China há décadas força as mulheres a fazerem abortos e as esteriliza contra sua vontade. Em 1979, o ditador Mao Zé Dong impôs o que ficou conhecido como “política do filho único”, um plano de controle populacional que tornava ilegal para os casais chineses ter mais de um filho. O resultado foi o aborto e o infanticídio forçados generalizados, especialmente o assassinato de bebês do sexo feminino, já que eram considerados menos valiosos.

Xi Jinping expandiu a política de um filho para duas crianças em 2015 – em resposta às estatísticas de declínio populacional economicamente devastadoras e à escassez de mulheres em idade reprodutiva em todo o país. A nova política não resultou no fim dos abortos forçados, esterilização forçada ou infanticídio, indicam os relatórios.

Quando Pequim expandiu o número de filhos únicos, a mídia estatal informou que a política “evitou 400 milhões de nascimentos” ou matou centenas de milhões de pessoas.


Socialistas impediram que o oxigênio chegasse aos pacientes com coronavírus

Mais perguntas sobre os números mentirosos do COVID-19 na China

NOVA ORDEM MUNDIAL: Austrália começa a prender cidadãos que postam discussão sobre COVID que não é consenso


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Útimas

ENTRETENIMENTO

O Cartoon Network lançou um anúncio de serviço público com o objetivo de ensinar as crianças como ser “anti-racistas”.

Artigos

A filha de He, Li Qi, “ficou paralisada e foi diagnosticada com uma doença neurológica após receber vacinas chinesas defeituosas

MUNDO

Glenn Greenwald sai do The Intercept por causa da 'censura' do artigo de Hunter Biden

MUNDO

A notícia, que chega apenas cinco dias antes da eleição, pode aumentar as chances de reeleição do presidente Donald Trump

MUNDO

Pessoas em toda a Polônia pararam de seus empregos e aderiram aos protestos como parte de uma greve nacional convocada para protestar contra uma...

Você pode gostar

ENTRETENIMENTO

O Cartoon Network lançou um anúncio de serviço público com o objetivo de ensinar as crianças como ser “anti-racistas”.

Artigos

A filha de He, Li Qi, “ficou paralisada e foi diagnosticada com uma doença neurológica após receber vacinas chinesas defeituosas

MUNDO

Glenn Greenwald sai do The Intercept por causa da 'censura' do artigo de Hunter Biden

MUNDO

Pessoas em toda a Polônia pararam de seus empregos e aderiram aos protestos como parte de uma greve nacional convocada para protestar contra uma...