Siga-nos em

Buscas no site

Nevada Vai Votar Lei Que Elimina Definição De Casamento Entre Homem E Mulher Na Constituição Estadual
Nevada Vai Votar Lei Que Elimina Definição De Casamento Entre Homem E Mulher Na Constituição Estadual
Nevada Vai Votar Lei Que Elimina Definição De Casamento Entre Homem E Mulher Na Constituição Estadual

MUNDO

Nevada vai votar lei que elimina definição de casamento entre homem e mulher na Constituição estadual

Os eleitores em Nevada decidirão em novembro se mudarão o texto da Constituição estadual para remover a linguagem que define o casamento como uma união entre apenas um homem e uma mulher.

Cassamento Gay na Constituição do Estado

Os eleitores em Nevada decidirão em novembro se mudarão o texto da Constituição estadual para remover a linguagem que define o casamento como uma união entre apenas um homem e uma mulher.

Nevada é um dos cerca de 30 estados que aprovaram uma emenda constitucional para proibir o casamento homossexual antes que tais regras fossem derrubadas pela decisão da Suprema Corte de 2015, Obergefell v. Hodges, que estabeleceu o direito ao casamento homossexual em todo o país.

No entanto, o texto da emenda permanece na Constituição de Nevada, embora seja inexequível.

Em 2017, o ex-deputado Nelson Araujo e o senador estadual David Parks, ambos democratas, introduziram a Resolução Conjunta 2, que “alteraria a Seção 21 do Artigo 1 da Constituição de Nevada” para refletir o fato de que a decisão de Obergefell a tornou inexequível.

No ano passado, a legislatura de Nevada votou para que a questão aparecesse na cédula como Questão 2 neste outono.

Se a Questão 2 for aprovada, o texto da Seção 21 do Artigo 1 da Constituição de Nevada será revisado para “O Estado de Nevada e suas subdivisões políticas devem reconhecer os casamentos e emitir licenças de casamento para casais, independentemente do sexo”.

A linguagem oferece uma advertência de que “As organizações religiosas e membros do clero têm o direito de se recusar a celebrar um casamento, e nenhuma pessoa tem o direito de fazer qualquer reclamação contra uma organização religiosa ou membro do clero por tal recusa.”

A proposta enfatiza que “todos os casamentos legalmente válidos devem ser tratados de forma igual perante a lei”.

Os defensores da Questão 2 incluem a American Civil Liberties Union de Nevada, a organização de defesa dos direitos humanos LGBT, Human Rights Campaign e Planned Parenthood Advocates.

Os proponentes formaram a coalizão “Sim na Questão 2” no início deste mês.

De acordo com a Ballotpedia, Nevada é o primeiro estado a deixar aos eleitores a revogação de uma emenda constitucional que proíbe o casamento entre pessoas do mesmo sexo ou define o casamento como entre um homem e uma mulher.

De acordo com uma pesquisa de 2017 conduzida pelo Public Religion Research Institute, 70% dos nevadanos apoiam o casamento do mesmo sexo, enquanto 23% se opõem a ele.

A Questão 2 de Nevada é uma das várias iniciativas eleitorais de alto nível que os eleitores terão a oportunidade de avaliar neste outono.

Em outro estado do Oeste, Colorado, os eleitores decidirão o destino da Proposição 115, que proibiria o aborto após 22 semanas de gestação.

Atualmente, o Colorado é um dos sete estados que não tem nenhuma restrição ao aborto.

Na Louisiana, os eleitores irão opinar sobre a Emenda 1, que, se aprovada, adicionará texto à Constituição estadual declarando que “nada nesta constituição deve ser interpretado para assegurar ou proteger o direito ao aborto ou exigir o financiamento do aborto”.

Medidas semelhantes foram aprovadas em West Virginia e Alabama em 2018.

Moradores do Arizona, Montana, Nova Jersey e Dakota do Sul vão votar na legalização da maconha recreativa, enquanto os eleitores do Mississippi decidirão se aprovam ou não a legalização da maconha medicinal em seu estado.

Os californianos vão votar em uma medida eleitoral que derrubaria a Proposição 209, a iniciativa eleitoral de 1996 apoiada pela maioria dos eleitores do estado que evitou o uso da raça como um fator ao considerar os pedidos de emprego e admissões à universidade.


Clínica de aborto mata 947 bebês em abortos todos os dias, 39 bebês a cada hora

Governo da Califórnia assina projeto de lei que amenizará pena criminal para adultos LGBT que fazem sexo com adolescentes menores de idade

Soros gasta milhões para conquistar eleitores femininos

Ativistas LGBT do Reino Unido ameaçam incendiar igreja e atacam pastor por postagem no Facebook

Burger King mostra O mascote Ronald McDonald em um beijo gay em uma campanha publicitária


Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Útimas

BRASIL

Os Estados Unidos e Brasil, junto com 30 outros países, assinaram na quinta-feira um documento declarando que “não existe direito internacional ao aborto”.

MUNDO

Decisão diz que abortar crianças com defeitos congênitos é inconstitucional.

Artigos

Ao contrário do populismo e da demagogia, a receita chilena nos últimos quarenta e cinco anos foi o respeito à propriedade privada e à...

Artigos

O resultado natural de anos de preconceito educacional: Isso tem um efeito considerável nas opiniões e na ideologia do público

BRASIL

eduzimos 90% de nossos negócios. Estamos abertos todos os dias desde a reabertura em junho, mas reduzimos nosso horário. ”

Você pode gostar

BRASIL

Os Estados Unidos e Brasil, junto com 30 outros países, assinaram na quinta-feira um documento declarando que “não existe direito internacional ao aborto”.

MUNDO

Decisão diz que abortar crianças com defeitos congênitos é inconstitucional.

Artigos

Ao contrário do populismo e da demagogia, a receita chilena nos últimos quarenta e cinco anos foi o respeito à propriedade privada e à...

Artigos

O resultado natural de anos de preconceito educacional: Isso tem um efeito considerável nas opiniões e na ideologia do público